CAMPEONATO PERNAMBUCANO 2020

Após polêmica em jogo do Sport, Federação Pernambucana interdita vestiário do Lacerdão

FPF alegou surpresa quanto aos problemas relatados no estádio

postado em 10/02/2020 14:49 / atualizado em 10/02/2020 15:00

(Foto: Brenno Costa/DP)
Decisão e Sport ficaram no zero a zero na partida deste domingo, válida pelo Campeonato Pernambucano, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. As atenções, porém, se dividiram com um fator extracampo, em específico para o vestiário destinado ao Sport, com sinais de abandono. Na tarde desta segunda-feira, a Federação Pernambucana de Futebol se posicionou e informou estar “tomar medidas enérgicas”, além de interditar o espaço.

“A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) informe, no início da tarde desta segunda-feira (10), que já tomou todas as medidas administrativas e interditou o vestiário destinado aos times visitantes no Estádio Lacerdão, quando do mando do campo do Decisão”, afirmou a nota oficial divulgada pela Entidade.

“Em virtude da repetição da situação, causando surpresa, a Entidade vai tomar medidas energéticas para que haja a resolução imediata do problema, para que tais fatos não ocorram novamente”, concluiu.

Mandando seus jogos no Lacerdão, uma vez que o Arthur Tavares, em Bonito, não está liberado para as partidas do Estadual, o Decisão ocupou o vestiário destinado aos visitantes. Ao Sport, por sua vez, foi reservado um “terceiro vestiário”, que não vinha sendo utilizado e apresentava sinais de abandono, o que gerou uma recusa no uso do vestiário por parte dos leoninos. A partida foi a segunda mandada pelo Decisão em Caruaru, tendo, antes, recebido o Afogados, com problema similar.

O Supervisor de Futebol do Decisão, Alex Faustino, comentou a logística que aconteceu na partida, a caracterizando como um erro. “A questão dos vestiários é definida pelo Central. Tem o vestiário profissional, que é para uso deles (Central), o vestiário de visitante e o que o Sport estava, que sempre foi utilizado pelas equipes visitantes. Quando chegamos ao estádio, já tinha uma placa com o nome da gente. Não entendo porque o Central quer jogar essa responsabilidade nas costas do Decisão, eu não vejo motivo nenhum, acho que seria mais simples e honesto falar o básico, que houve um erro”, disse.

Pouco antes do início do jogo, o presidente do Central, Alexandre Leite, cedeu a liberação para que o Sport utilizasse o vestiário dos mandantes, algo que só foi concretizado ao final do jogo. A reportagem do Superesportes entrou em contato com o presidente do Central, mas não teve retorno até o momento. Ao portal globoesporte, porém, o mandatário reiterou que a questão logística é de responsabilidade do Decisão.