CORONAVÍRUS

Aperto no calendário por conta de pandemia indica jogos a cada 60 horas a partir de agosto

Tomando como base liberação para jogos em 1º de agosto e com datas que restam para conclusões dos campeonatos, Diario simulou maratona

postado em 22/05/2020 18:37

(Foto: Santa Cruz/Divulgação)
Mais uma semana chega ao fim sem qualquer perspectiva de retorno do futebol por conta da pandemia ainda crescente da Covid-19 no país (já são mais de 300 mil casos e 20 mil mortes). Dentro desse cenário de tantas dúvidas, a única certeza é que, quando for possível a bola voltar a rolar, os times brasileiros enfrentarão uma enorme maratona de jogos, com a possibilidade de duas ou até três partidas por semana, caso a CBF queira terminar a temporada ainda em 2020. Diante disso, o Diario de Pernambuco simulou o que pode ocorrer no calendário dos clubes.

Tomando como base a previsão vista como mais realista de uma possível retomada das competições para o início de agosto (com portões fechados) e as datas das partidas ainda por serem disputadas no futebol nacional (excluindo-se as competições internacionais como Libertadores e Sul-Americana), a média ficaria de um jogo a cada 60 horas (dois dias e meio).

Isso porque, a partir do dia 1 de agosto, restariam 152 dias até o término do ano. Nesse intervalo, para a conclusão dos estaduais (para essa reportagem foi considerado o Campeonato Pernambucano), Copa do Nordeste e Copa do Brasil, além do início e término das Séries A e B do Campeonatos Brasileiros (38 rodadas), serão necessárias 59 datas.

Vale registrar ainda que a Federação Nacional dos Atletas de Futebol (Fenapaf) já sinalizou junto à CBF, ainda no início de abril, a autorização para a realização de partidas com intervalos de 48 horas entre elas. Pela legislação atual, o tempo mínimo de descanso para os atletas entre os jogos é de 66 horas.   

É claro que essa é uma matemática básica, uma vez que nem todos os clubes irão chegar às fases finais de todas as competições (na Copa do Brasil, por exemplo, Náutico, Sport e Santa Cruz já estão eliminados). Porém, essa simulação ajuda a entender o estrangulamento do calendário. 

Ainda mais porque as competições internacionais não entraram na conta, uma vez que nesse caso entra a variável das viagens para outros países, um dificultador a mais em tempos de pandemia. 

Suspensa, ainda na fase de grupos, a Copa Libertadores precisa ainda de mais 11 rodadas para a sua conclusão, somando as fases eliminatórias. Já a Sul-Americana (cujo o Bahia é o único nordestino ainda está na disputa) ainda precisa realizar mais nove rodadas de mata-mata.
 
Com tudo isso, o avanço das últimas rodadas do Campeonato Brasileiro para os primeiros meses  de 2021 também já faz parte dos planos dos dirigentes.

As datas que restam no futebol brasileiro

38 datas para o Campeonato Brasileiro (Séries A e B)
5 datas para o Campeonato Pernambucano
5 datas para a Copa do Nordeste
11 datas da Copa do Brasil

Total: 59 datas

Campeonatos internacionais

11 datas para a Copa Libertadores
9  datas para a Copa sul-americana