NÁUTICO

Técnico vê Náutico objetivo ante Juventude e ressalta luta após vitória por pênaltis

Para Dal Pozzo, o crescimento da equipe gaúcha na etapa complementar deu-se de forma natural pela qualidade e necessidade de buscar reverter o placar

postado em 22/09/2019 22:00 / atualizado em 22/09/2019 22:13

<i>(Foto: Léo Lemos/ CNC)</i>
Como era esperado, o técnico Gilmar Dal Pozzo está satisfeito com mais uma classificação do Náutico na Série C. Após mais um mata-mata decidido nos pênaltis após vitória por 2 a 1 no tempo normal contra o Juventude, o treinador exaltou a luta dos jogadores, lembrando também a eliminatória que deu o acesso à Série B. Ainda, elogiou também a objetividade do time nos dois cenários da partida.

“O futebol é feito de emoção. Nada se conquista se não tiver sacrifício, então foi com muita luta. Se valoriza mais ainda. Jogamos com grandes equipes. Não vamos esquecer que o Paysandu é uma grande equipe, camisa pesada. Juventude também. E a partir do momento que conquistamos o acesso e ano que vem estaremos na Série B, todos os jogos serão dessa grandeza. É muito igual, muito parelho”, avaliou Dal Pozzo.

“Então é isso que aconteceu nesses dois jogos. E a gente soube jogar. Controlamos bem o jogo e fomos com muita objetividade. Tanto para defender quanto fazer os gols, cirúrgicos. E principalmente nos pênaltis, onde treinamos muitos”.

Dal Pozzo falou ainda sobre o segundo tempo da partida. Após uma etapa inicial dominante do Timbu, a equipe gaúcha voltou melhor. Para ele, algo natural por conta da qualidade e necessidade do Juventude.



“Iniciamos o segundo tempo melhor, poderíamos ter feito o terceiro gol. E eventualmente o adversário também tem qualidade e começa a criar. Quando (o adversário) está melhor, (temos que) saber marcar. Até fizemos isso hoje. Tomamos o gol de uma bola parada, um rebote, onde foi uma falha coletiva nossa. E por isso temos que sempre melhorar para chegar num trabalho de excelência”, concluiu o treinador.