BASQUETE

Flamengo derrota o Paulistano em Brasília e segue 100% no NBB

Cumprindo acordo com o patrocinador BRB, time do Rio encarou o rival paulista no Ginásio da Asceb e venceu por 78 x 75

postado em 22/10/2019 23:12 / atualizado em 22/10/2019 23:23

<i>(Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)</i>

Enquanto o time de futebol joga para cerca de 40 mil pessoas quando visita o Mané Garrincha, a equipe de basquete foi prestigiada por meros 287 torcedores, nesta terça-feira (22/10), no Ginásio da Asceb. Na casa temporária do Flamengo no Novo Basquete Brasil (NBB), o placar mostrava igualdade durante quase todo o jogo. A cinco segundos do fim, no entanto, o ala Marquinhos matou uma bola de três pontos e deu números finais à partida contra o Paulistano: 78 x 75. 

Nem os 24 pontos do cestinha Coleman, do time paulista, foram suficientes para o poderio ofensivo e o sangue frio de Marquinhos. Assim como foi no duelo contra o Universo/Brasília, o Flamengo começou com muitos erros e o Paulistano aproveitou a situação. Em partida disputada mais física do que tecnicamente, o atual campeão do NBB venceu mais uma e mantém a liderança do torneio.

Com três vitórias, o rubro-negro segue invicto na nova temporada e permanece em Brasília para mais um desafio, conforme exige o contrato de patrocínio de R$ 2,5 milhões fechado com o BRB. O duelo contra o São Paulo está marcado para sexta-feira (25/10), novamente no Ginásio da Asceb, às 21h10. Após a derrota, o Paulistano segue em busca do primeiro triunfo no torneio. O próximo adversário será o Botafogo, no Rio de Janeiro, na terça-feira (29/10). 
 
<i>(Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)</i>
 

Jogo equilibrado do início ao fim

O primeiro quarto muito equilibrado terminou com a vantagem mínima para o time de São Paulo: 23 x 24. Olivinha, que matou uma a bola de três no fim do período, foi o destaque rubro-negro, com 10 pontos. No lado paulista, o personagem foi o pivô Vitão, com 13 pontos e três rebotes. 
 
O dominicano Solano, armador do Paulistano, comandava as investidas ofensivas da equipe e foi o destaque do primeiro tempo, com nove pontos, quatro rebotes e três assistências. As defesas levaram a melhor sobre os ataques, permitindo apenas 14 pontos para cada lado no segundo quarto. Na ida para o intervalo, o placar marcava 37 x 38 para os paulistas. 
 
O garrafão rubro-negro era o gatilho de pontos do Paulistano. No primeiro tempo de jogo, dos 38 pontos, 26 saíram da zona pintada. Na volta dos vestiários, as marcações seguiam levando a melhor. Solano e Coleman seguraram a vantagem por um ponto para o time de São Paulo: 58 x 59.
 
<i>(Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)</i>
 
Viradas constantes marcaram os últimos minutos. A 60 segundos do fim, o placar mostrava vantagem de dois pontos para o Paulistano. O argentino Franco Balbi, armador do Fla, matou uma bola de três e deixou o time carioca no comando da partida.
 
Faltando 10 segundos e três pontos atrás, a posse era da equipe paulista. O cestinha da partida apareceu e empatou o jogo: 75 x 75. Mas não foi o suficiente. O ala Marquinhos, decisivo contra o Universo/Brasília, mais uma vez resolveu a partida. Acertou uma bola de três pontos faltando cinco segundos para o encerramentoe deu números finais ao jogo: 78 x 75.  

*Estagiário sob a supervisão de Fernando Brito