Torcedor do Cruzeiro desabafa e chora ao lado do filho após empate; veja!

Apesar do choro e da decepção, cruzeirense garantiu que não abandonará o clube na Série B

17/09/2021 01:01 / atualizado em 17/09/2021 01:14
compartilhe
Torcedor fez desabafo e chorou, mas garantiu que apoiará o Cruzeiro até o fim
foto: Reprodução/redes sociais

Torcedor fez desabafo e chorou, mas garantiu que apoiará o Cruzeiro até o fim



A frustração por ver a vitória do Cruzeiro escapar nos acréscimos, devido ao gol anulado de Marcelo Moreno, após análise do VAR, levou um torcedor celeste às lágrimas na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, nessa quinta-feira à noite. Ao lado do filho, o cruzeirense fez um vídeo para desabafar e demonstrar sua tristeza com o empate por 1 a 1 com o Operário-PR pela 24ª rodada da Série B do Brasileiro.


No último lance da partida, Marcelo Moreno marcou um gol, que acabou anulado pelo árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira com auxílio do VAR. Na análise do vídeo, ele viu toque de mão do meia Marco Antônio na construção do lance. A decisão polêmica do juiz causou uma enorme confusão, que acabou com a expulsão do técnico Vanderlei Luxemburgo.  

Apesar do choro e da decepção, ele garantiu que não abandonará o Cruzeiro.

"É isso aqui que eu tenho que mostrar pro meu filho, o que é futebol. Tá vendo? Tô aqui com meu filho. Futebol é isso, infelizmente. É isso aí, que aconteceu hoje. Trouxe o meu filho aqui hoje, mas vou fazer o quê? Tenho que ensinar pra ele que nem sempre é o certo, nem sempre o melhor vai vencer. São tantas influências por fora que nos tira a alegria. Fazer o quê? Culpa minha que escolheu esse mundo do futebol, essa ingratidão. Vamos que vamos! No próximo jogo tamo junto!", disse.

Com o seu 12º empate na Série B, o Cruzeiro chegou a 30 pontos e ficou a 11 de distância do CRB, o quarto colocado, que figura na zona de acesso à elite nacional.

O próximo jogo do Cruzeiro será no domingo, às 16h, em São Januário, contra o Vasco. O cruz-maltino é o 10º colocado, com 33 pontos.



Fotos da confusão: expulsão, dedo na cara, chega pra lá e escolta



Compartilhe