COVID causa exclusão da equipe de nado sincronizado da Grécia

Pela primeira vez uma equipe inteira teve de ser excluída dos Jogos Olímpicos por causa da infecção

04/08/2021 03:20 / atualizado em 04/08/2021 03:28
compartilhe
Evangelia Papazoglou e Evangelia Platanioti terão de deixar os Jogos Olímpicos
foto: Oli Scarff/AFP

Evangelia Papazoglou e Evangelia Platanioti terão de deixar os Jogos Olímpicos

O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou, nesta quarta-feira, que quatro atletas da equipe de nado sincronizado da Grécia foram retirados da Vila Olímpica, nesta terça-feira, contaminados com COVID-19. Mais uma pessoa da delegação, flagrada em exame, e outras sete, que tiveram contato direto com os contaminados, também foram afastados.

"Ontem, quatro das 12 nadadoras artísticas gregas hospedadas na Vila Olímpica testaram positivo para a COVID-19. Apesar de testarem negativos, os sete demais integrantes foram designados como contatos diretos e, por isso, também foram transferidos para outra instalação. Obviamente, os protocolos de Tóquio 2020 estão sendo cumpridos e, como anunciado pelo Comitê Olímpico Grego, os nadadores gregos não participaram do evento de duplas de ontem e estão fora dos eventos por equipes", disse Mark Adams, porta-voz do COI.

"Apesar dos esforços realizados. Apesar de terem conseguido vir até o Japão com muito esforço, das tentativas e expectativas do povo grego, tiveram que renunciar a sua participação. Lamentamos a todos essa situação e desejamos uma rápida recuperação", completou Adams.

Pela primeira vez uma equipe inteira teve de ser excluída dos Jogos Olímpicos por causa da infecção com COVID. Os quatro atletas gregos estão entre os 32 diagnosticados desde o início da competição. Ao todo, 328 casos ligados às Olimpíadas foram registrados, 29 só nas últimas 24 horas, segundo o COI.

Os casos mais relevantes de atletas que tiveram de deixar os Jogos por causa da COVID-19 foram do norte-americano do salto com vara, Sam Kendricks, e a skatista holandesa, Candy Jacobs.

Compartilhe