Seleção

SELEÇÃO BRASILEIRA

Novo trio de ataque da Seleção Brasileira quer conquistar torcida na Copa América

David Neres, Richarlison e Roberto Firmino são os mais cotados para serem titulares

postado em 13/06/2019 11:48 / atualizado em 13/06/2019 12:11

<i>(Foto: CBF/Divulgação)</i>
O trio mais cotado para ser titular no ataque da Seleção Brasileira para a disputa da Copa América espera ao longo do torneio não só garantir a taça, como também conquistar a torcida do País. David Neres, Richarlison e Roberto Firmino deixaram o Brasil bem cedo para atuar na Europa, são tímidos diante dos microfones e agora sonham em se tornar a solução para o setor ofensivo após o corte de Neymar.

O técnico Tite ensaia possíveis mudanças na formação para o jogo de estreia, na sexta-feira, contra a Bolívia, e deve dar chance para uma nova geração de atacantes. Firmino, de 27 anos, está na Europa desde 2011 e é o mais velho entre os possíveis titulares. Já David Neres e Richarlison, ambos com 22 anos, deixaram o futebol brasileiro em 2017.

Se a torcida teve pouco tempo para ver os três de perto em ação por clubes brasileiros, a Copa América será agora a chance de acompanhar o futebol de atacantes de destaque na última temporada europeia. Richarlison marcou 14 gols pelo Everton, Firmino foi campeão da Liga dos Campeões pelo Liverpool e David Neres mostrou bom futebol no Ajax, campeão holandês.

Para Neres e Richarlison, a estreia na Copa América vai marcar a primeira partida deles com a camisa da Seleção Brasileira dentro do Brasil. Os dois estão entre os nomes que mais conquistaram Tite depois da Copa do Mundo da Rússia. "Estou muito feliz com a confiança de Tite. Espero fazer o meu melhor aqui na Seleção, chegar na Copa América e fazer muitos gols", disse Richarlison.

A dupla ainda é tímida quando se trata de entrevistas. As frases são curtas e demonstram o incômodo deles diante de câmeras, gravadores e microfones. Richarlison, porém, é descontraído nos bastidores da Seleção Brasileira, principalmente para dançar e imitar um pombo, como costuma fazer ao comemorar gols. Ao todo ele marcou cinco vezes em 10 partidas.

De tão calado, Neres por pouco perdeu a primeira convocação para defender o Brasil, em março. Tite procurou um substituto para o lugar do lesionado Vinicius Junior e ligou para o atacante do Ajax antes dos amistosos contra Panamá e República Checa. O jogador viu um número desconhecido lhe chamar e preferiu ignorar. Pelo menos logo depois ele repensou, telefonou para o treinador e recebeu a notícia da convocação.

O potencial de Neres fez o experiente lateral Filipe Luís fazer elogios. "O Neres é um grande jogador, novo, está começando, mas você vê o atrevimento. Ele é rápido, precisamos de jogadores sem medo de encarar o adversário, que vão para cima a todo momento", comentou o jogador na última quarta-feira.

Firmino está na seleção brasileira desde 2014 e teve mais tempo, portanto, para se tornar conhecido pelo público. O atacante marcou um gol na Copa do Mundo de 2018 na partida contra o México, pelas oitavas de final, e nas últimas convocações de Tite mostrou ter superado a concorrência por posição com Gabriel Jesus.

O ataque teve um rendimento ruim nas últimas edições da Copa América. Em 2016, por exemplo, o Brasil só fez gol no frágil Haiti, enquanto passou sem marcar contra Peru e Equador. No torneios de 2015, a seleção não conseguiu marcar contra Colômbia e Paraguai, jogo em que foi eliminado nos pênaltis, pelas quartas de final.

Tags: Seleção Brasileira copaamerica selefut