Cruzeiro pentacampeão

CRUZEIRO

Gilvan mostra otimismo com renovação de Mano: "Certeza que não sai do Cruzeiro"

Presidente ressaltou importância de ter mantido o treinador após o Estadual

postado em 28/09/2017 18:13 / atualizado em 28/09/2017 18:34

Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press
Uma das poucas incertezas do Cruzeiro para 2018 está no banco de reservas. Já garantido na Libertadores do próximo ano, o clube celeste poderá não ter Mano Menezes como comandante. Como o clube passará por eleições presidenciais em 2 de outubro (segunda-feira), o treinador, um dos protagonistas na campanha pentacampeã da Copa do Brasil, não confirmou sua permanência em Belo Horizonte. Apesar disso, o atual mandatário, Gilvan de Pinho Tavares, está confiante na renovação.

“Eu tenho quase certeza que... A gente não pode conversar nada antes da eleição, mas eu tenho quase certeza que o Mano não deixa o Cruzeiro caso a gente vença a eleição pela confiança que ele tem na gente. Ele gosta de Belo Horizonte, gosta do Cruzeiro, gosta da liberdade que ele tem para realizar o trabalho dele. Sabe como nós somos, a confiança que a gente deposita nele. Eu tenho o Mano como o melhor treinador do Brasil”, disse Gilvan, que ainda lembrou o período em que foi pressionado para demitir o técnico.

“Ele sabe quantas vezes fui pressionado pela imprensa, pela torcida, quando deixamos de ganhar o Campeonato Mineiro. Todos queriam que eu mandasse o treinador embora. E eu bati o pé, ‘o Mano é o treinador do Cruzeiro’. Não é deixar de ganhar o Mineiro que vai sair. Vai ficar. ‘Olha o que o Mano fez no Cruzeiro em 2015, olha o que o Mano fez no Cruzeiro em 2016. Olha o que ele está fazendo agora. Como vou trazer um treinador melhor que o Mano Menezes? Não tem jeito’. E eu tenho certeza que ele não sai do Cruzeiro”, complementou.

A história de Mano Menezes com o Cruzeiro começou em setembro de 2015. O treinador foi contratado para substituir Vanderlei Luxemburgo e estreou com pé direito, em goleada por 5 a 1 sobre o  Figueirense, no Mineirão. Ele foi fundamental na recuperação do time, que deixou de brigar contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro para sonhar com classificação para a Libertadores. Ele deixou a Raposa no fim daquela temporada depois de oferta milionária do Shandong Luneng, da China. 

Seu retorno à Toca II aconteceu com o mesmo propósito da temporada anterior. Em julho de 2016, depois de bater cabeça com Deivid e Paulo Bento no primeiro semestre, o Cruzeiro procurou Mano, que havia acabado de deixar o Shandong. Ele aceitou a oferta da direção celeste e, mais uma vez, recuperou o time. Em 2017, esses trabalhos e boa montagem de elenco foram coroados com a conquista da Copa do Brasil.

Tags: Gilvan de Pinho Tavares Mano Menezes renovação copadobrasil copadobrasil2017 interiormg cruzeiro