UAI


Pia elogia atuação do setor ofensivo do Brasil contra Argentina

Seleção Brasileira venceu a rival por 4 a 1 nessa segunda-feira

21/09/2021 09:25
compartilhe
Setor ofensivo foi elogiado pela técnica sueca Pia Sundhage
foto: Lucas Figueiredo/CBF

Setor ofensivo foi elogiado pela técnica sueca Pia Sundhage


A Seleção Brasileira feminina voltou a derrotar a Argentina na segunda-feira, no estádio Almeidão, em João Pessoa. Com o placar de 4 a 1, o Brasil manteve os 100% de aproveitamento contra as rivais neste ciclo preparatório. Com sete gols anotados em dois compromissos, o setor ofensivo foi elogiado pela técnica sueca Pia Sundhage.

A treinadora do Brasil exaltou o novo posicionamento de Marta em campo e destacou o papel de algumas jogadoras na construção das jogadas. De acordo com Pia Sundhage, ainda há margem para melhoria no setor, sobretudo na movimentação sem bola, mas, segundo a própria, o saldo é positivo.

"É incrível marcar muitos gols. Algo que tenho na minha cabeça a partir de agora é jogar com a Marta mais próxima do gol. Isso me deixa contente e ela jogou muito bem. Estou impressionada pelo jeito que a Erika jogou 90 minutos nos dois jogos e conseguiu tirar o melhor também das outras jogadoras. Angelina não tem tanta rodagem em seu time, mas tem ótimas companheiras de clube. Então os treinos dela são bem competitivos nos Estados Unidos. Ela com a Duda no meio, eu realmente gosto. E a Debinha, marcando gols", ressaltou, antes de avaliar a movimentação de suas jogadoras.

"Se olharmos para como fomos. Não podemos jogar como jogamos na Olimpíada porque senão não ganharemos. Precisamos adicionar algumas coisas na parte boa que apresentamos na Olimpíada. Uma coisa é desafiar a linha. Por exemplo, acho que fizemos isso até demais, ao invés de manter a posse. É claro que o jeito brasileiro requer esse equilíbrio. Nos dê tempo, porque estamos tentando trazer o que temos de melhor nos clubes do Brasil, mas também nos Estados Unidos, Europa e China", completou.

Além de exaltar atletas que já estão habituadas a vestir a camisa do Brasil, Pia Sundhage voltou a elogiar as estreantes da seleção. Assim como fez na primeira partida, a técnica sueca destacou a importância de novos rostos dentro do grupo durante os treinos e jogos preparatórios. Com as debutantes em boa fase, o leque da comandante aumenta à beira do gramado.

"Acho que todas elas (estreantes) foram muito bem. Estou bem ansiosa para vê-las novamente. É a primeira vez que elas estão jogando e treinando com esse grupo de jogadoras. Elas vêm jogando muito bem. Com esse feedback, acredito que a maioria delas retornará em outras oportunidades. Porque temos que achar novas atletas, e aqui estão elas. Temos apenas que ajustá-las para o estilo que estamos jogando", explicou, antes de justificar as alterações realizadas nas duas partidas.

"Todo jogo é importante. Claro que é um pouco diferente de quando jogamos nas Olimpíadas. Por exemplo, fizemos muitas alterações, assim como no último jogo. Porque realmente queríamos dar a elas alguns minutos, uma chance de jogar. Amistosos são importantes, assim como períodos de preparação, porque temos a chance de testar jogadoras em diferentes posições Temos bastante personalidade no ataque. Então com esses jogos conseguimos definir o melhor estilo para atuarmos", disse.

Com a decisão do Brasileiro Feminino no radar, Pia Sundhage também comentou sobre a evolução da modalidade no país. Ansiosa para o segundo e derradeiro jogo da final, agendado para o próximo domingo, entre Corinthians e Palmeiras, a treinadora opinou que o nível de competitividade cada vez maior a cada temporada só tem a agregar para a seleção principal.

"É um trabalho diário. Se cada uma delas estiver um ambiente competitivo, treinarem bastante para aprimorar suas qualidades e fraquezas. Estou bem ansiosa para a final entre Palmeiras e Corinthians. Acredito que a competição tem evoluído bastante, a CBF tem feito um ótimo trabalho com isso. Mas as jogadoras da Europa também acrescentam bastante. Não no esqueçamos de Debinha, Angelina e Marta. Temos três diferentes áreas em que o futebol é jogado de formas específicas. Sobre o Campeonato Brasileiro, se aumentarmos o nível, a final será ainda mais interessante. Esse segundo jogo será bem interessante de acompanhar, para ver quem será o vencedor. Esse tipo de competição é muito importante", finalizou.

Compartilhe