UAI

2

Jovens da seleção feminina Sub-20 projetam reta final do Sul-Americano

Com a vitória sobre o Paraguai, por 1 a 0, nesta sexta, a equipe encerrou a etapa preliminar com a melhor campanha e sem sofrer gols

16/04/2022 10:02 / atualizado em 16/04/2022 10:49
compartilhe
Com gol de Analuyza, Brasil venceu o Paraguai por 1 a 0
foto: Staff Images Woman / Conmebol

Com gol de Analuyza, Brasil venceu o Paraguai por 1 a 0

Com uma ótima campanha na primeira fase do Campeonato Sul-Americano, a Seleção Brasileira feminina Sub-20 assegurou uma vaga no quadrangular final como líder do grupo A. Com a vitória sobre o Paraguai, por 1 a 0, nesta sexta, a equipe encerrou a etapa preliminar com a melhor campanha e sem sofrer gols.

"Foi um jogo muito intenso. Sabíamos que seria um adversário muito duro, mas conseguimos cumprir a proposta do professor, principalmente no segundo tempo, e sair com a vitória. Muito orgulho do grupo por essas quatro vitórias em quatro jogos. Missão dada é missão cumprida, isso é Brasil", comemorou a defensora Laís Giacomel.

De acordo com a atacante Isa, a preparação e o estudo do adversário foram fundamentais para conquistar o triunfo.

"Foi uma partida muito difícil, mas conseguimos colocar em prática o que a gente vem treinando e o que o Jonas vem passando para nós na preleção e nos vídeos também. Cumprimos nossa meta de conquistar a vitória e a classificação em primeiro do grupo, invictas, o que é muito importante, e agora é focar nos próximos objetivos", comentou Isa.

O primeiro tempo da partida foi equilibrado. Sem ambições no torneio, as paraguaias se propuseram a não sofrer gols e causaram dificuldades ao ataque brasileiro. Com um time alternativo, a Seleção superou o bloqueio adversário aos 22 da segunda etapa, após belo gol de fora da área de Analuyza.

"Para muitas, foi a estreia no Sul-Americano, elas não estão tão acostumadas a jogar juntas, então é natural que sintam um pouco o início da partida. Sabíamos que poderia acontecer de levarem um tempo para achar essa conexão e entrosamento. Mas a intenção é essa, dar minutagem a elas e ter o grupo inteiro pronto na fase final. Pudemos rodar muito bem o elenco e todas as estratégias que pensamos funcionaram muito bem", avaliou a auxiliar técnica Jéssica de Lima.

"Não é porque já estavam desclassificadas que elas viriam desmotivadas. A gente viu como a Bolívia, vindo de duas goleadas, fez um jogo maravilhoso contra as paraguaias. Jogar sem peso é a coisa mais tranquila no futebol, o mais difícil é atuar sob pressão. Elas entraram leves, baixaram as linhas e tentaram evitar sofrer gols, e fizeram isso muito bem mediante a nossa proposta. Mas é importante que você tenha muito clara a sua missão, que era pontuar e terminar em primeiro. Conseguimos, e isso nos dá muita confiança para chegar na fase final com as meninas totalmente recuperadas", completou.

No quadrangular final, também disputado em pontos corridos, o Brasil terá pela frente o Uruguai, a Colômbia e a Venezuela. A equipe que atingir a maior pontuação leva o troféu, que sempre ficou com as brasileiras, desde a criação do torneio. Campeão e vice irão garantir a classificação para a Copa do Mundo da categoria, na Costa Rica, em agosto. Para Jéssica, porém, a Seleção terá um grande desafio pela frente.

"As meninas estão muito preparadas, mas, na minha opinião, essa será a fase final mais difícil da história da Sub-20. A Colômbia tem uma geração muito boa, assim como as outras equipes que se classificaram. Essa fase vai exigir muito de nós e é exatamente isso que queremos, para que elas cresçam e tenho certeza de que faremos um bom trabalho, pois sabemos o quanto essas meninas são qualificadas para entregar o que o Brasil espera", finalizou.
Compartilhe