Cruzeiro

CRUZEIRO

Torcedor do Cruzeiro, Eduardo Costa elogia 'barulho' dos atleticanos

Cantor sertanejo exaltou o presidente Sérgio Santos Rodrigues e crê no retorno do time à elite do futebol brasileiro

postado em 06/05/2021 13:00 / atualizado em 06/05/2021 14:38

(Foto: Divulgação / Redes Sociais)

O cantor Eduardo Costa disse que pretende voltar a frequentar o Mineirão em jogos do Cruzeiro após a pandemia de COVID-19. Em entrevista à Rádio Liberdade FM na última segunda-feira (3), o compositor comentou a sua experiência no Gigante da Pampulha, elogiou o presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, e destacou que os atleticanos eram mais "barulhentos" que os cruzeirenses quando ainda havia clássico com torcidas divididas - 50% das arquibancadas para cada clube.

"Eu fui cruzeirense fanático de discutir com atleticano, já tem um tempo, mas de dez anos. Eu era frequentador assíduo do Mineirão. Eu sempre achei que a torcida do Atlético era muito mais barulhenta que a do Cruzeiro. A torcida do Cruzeiro era uma torcida mais... Não sei. Quando você entra no campo, por exemplo, a torcida do Galo fazia um barulho ensurdecedor. Entendeu? Eu nunca fui em outros jogos com aquela energia. Fui em muitos clássicos no Mineirão, nunca fui em jogo fora do Mineirão. Fui em um jogo lá na Espanha, Barcelona e Real Madrid, mas não é a mesma coisa, é outra coisa, outro tipo de torcida, muito chatinho", disse.

O cantor afirmou que a torcida organizada Galoucura metia medo nele em dia de clássico. "Quando a gente entrava no Mineirão, que a gente via a Galoucura do outro lado, aquele povo ali, cara. Mesmo você sendo da torcida contrária, rapaz, aquilo era um negócio. Você sentia um negócio, uma adrenalina, você tinha medo de sair, entende?".

Sérgio Santos Rodrigues


Eduardo Costa exaltou o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, a quem classificou como um homem de credibilidade e de responsabilidade.

"Eu quero voltar a ir ao campo, quando acabar a pandemia, eu quero voltar a ser o cruzeirense, não o chato, mas o cruzeirense de frequentar a arquibancada. E sabe o que que eu faço? Eu vou para o campo com o rádio. É bom para caramba. Eu adoro isso. Acho que o Cruzeiro está passando por uma fase difícil, mas vai se recuperar. O nosso presidente é um cara excelente, de grande responsabilidade, de credibilidade, acho que ele vai tirar o Cruzeiro desta situação, o Cruzeiro merece", destacou.

Futebol Mineiro


Eduardo Costa disse que é importante ver Atlético e Cruzeiro fortes para frear o ímpeto dos clubes de São Paulo e Rio de Janeiro.

"Nós precisamos dessa briga (sadia entre Atlético e Cruzeiro), porque Minas perde o valor. Os cariocas e paulistas têm um monte de times. Eles já se acham superiores e com isso ficam muito mais. Então falta isso, Cruzeiro e Atlético têm que estar no mesmo patamar porque são clubes campeões".

Saudosismo


O cantor ainda falou com saudades do antigo Mineirão. "Existe em você um saudosismo do  Mineirão velho, você lembra daquele tropeiro, a atmosfera era diferente, está muito bonito hoje, muito legal, mas eu não sei. Ir ao campo hoje não é mais a mesma coisa, independentemente de o Cruzeiro hoje estar no patamar que está", frisou.

O sertanejo revelou que assistiu ao jogo com o maior público da história do estádio. "Eu estava naquele jogo Cruzeiro e Villa Nova, que deu 127 mil pessoas [na verdade, foram 132 mil pessoas], maior público da história do Mineirão, sei que tem um saudosismo, concordo que tem que mudar, as coisas não podem ficar como estão".

Tags: torcida Eduardo Costa atleticomg