Lateral e preparador processam Cruzeiro; cobranças superam R$870 mil

João Lucas e Ronaldo Torres acionaram clube na Justiça do Trabalho

20/09/2021 17:20 / atualizado em 20/09/2021 18:01
compartilhe
Cruzeiro já responde a 207 ações na Justiça do Trabalho de MG
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro já responde a 207 ações na Justiça do Trabalho de MG


O Cruzeiro chegou nesta segunda-feira a 207 processos no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, com sede em Minas Gerais. Dois dos mais recentes são do lateral-esquerdo João Lucas , que defendeu o clube em 2020, e do preparador físico Ronaldo Torres , integrante da comissão técnica de Felipe Conceição no primeiro semestre de 2021. A soma das quantias requeridas pelos reclamantes supera R$870 mil. O Superesportes confirmou as informações do portal ge.globo e da Rádio Itatiaia .

A ação de João Lucas foi distribuída na sexta-feira na 7ª Vara de Belo Horizonte e tem valor de R$530.312,17 . Os pontos principais são R$204.000,00 em direitos de imagem e R$153.000,00 em danos morais - equivalente a três salários na carteira de trabalho. O lateral recebia R$85.000,00, sendo R$51.000,00 no regime da CLT e R$34.000,00 em imagem.

O advogado de João Lucas incluiu o pedido de danos morais em razão do afastamento do jogador dos treinamentos com o grupo principal juntamente a outros três atletas: Judivan, Giovanni Palmieri e Patrick Brey . No documento há uma reclamação direcionada ao supervisor de futebol, Pedro Moreira, em virtude da falta de café da manhã na Toca.

“Em meados de Setembro de 2020, o Reclamante foi afastado do elenco profissional, proibido de laborar normalmente com o restante do elenco, passando a conviver com a segregação, treinando em local diverso e horários alternativos. Viu seu bom nome ser estampado em diversos jornais, maculando sua honra. Até o café-da-manhã foi suprimido”.

João Lucas em ação pelo Cruzeiro no clássico contra o Atlético no Campeonato Mineiro de 2020
foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

João Lucas em ação pelo Cruzeiro no clássico contra o Atlético no Campeonato Mineiro de 2020


No fim de setembro, o Cruzeiro acertou a transferência de João Lucas para o Avaí. Desde então, o lateral-esquerdo se firmou na equipe e disputou 50 partidas oficiais, com dois gols e duas assistências. Pela Raposa, participou de 15 jogos e balançou a rede uma vez.

Com relação a Ronaldo Torres, a ação na importância de R$343.254,99 foi sorteada na 5ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, também na sexta-feira. O preparador físico de 64 anos pleiteia aviso-prévio indenizado, 13º salário proporcional, férias proporcionais, FGTS e multas. Seu ordenado no clube era de R$40.000,00 .

Ronaldo deixou o Cruzeiro juntamente com Felipe Conceição, em 9 de junho de 2021, depois da eliminação para a Juazeirense na terceira fase da Copa do Brasil. Ele teve passagem anterior pela Toca, em 2011, na comissão técnica de Joel Santana.

Outro a ajuizar ação na última semana foi o ex-diretor de comunicação Valdir Barbosa , que pede reconhecimento de vínculo empregatício com o clube de julho de 2019 a janeiro de 2020, com remuneração de R$35.000,00. O caso está na 46ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte.

Conforme a defesa de Valdir Barbosa, o Cruzeiro firmou reconhecimento de dívida de R$184.527,91 , referente aos salários de outubro de 2019 a janeiro de 2020, e se comprometeu a pagar em 20 parcelas mensais consecutivas de R$9.226,39. Entretanto, o clube só honrou as duas primeiras prestações.

Compartilhe