Cruzeiro obtém licença inicial para construir shopping no Parque Esportivo

Apesar disso, clube informou que 'não significa que há qualquer tipo de projeto em andamento'

30/09/2021 11:21 / atualizado em 30/09/2021 12:02
compartilhe
'Blue Shopping', projeto de 2019, nunca foi tirado do papel pelo Cruzeiro
foto: Divulgação/Cruzeiro - 2019

'Blue Shopping', projeto de 2019, nunca foi tirado do papel pelo Cruzeiro



Cruzeiro  informou nesta quinta-feira que obteve uma licença junto à prefeitura de Belo Horizonte para a construção de um empreendimento comercial no Parque Esportivo do Barro Preto, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Esta é apenas a etapa inicial para projetos, que ainda precisam passar por outros processos dentro da PBH.

O clube disse que a licença " não significa que há qualquer tipo de projeto em andamento , mas representa, para fins burocráticos, um importante passo de valorização ainda maior da área, permitindo que eventuais projetos futuros possam tramitar com mais celeridade e transparência nas demais instâncias de aprovação junto à Prefeitura Municipal de Belo Horizonte".
"O Cruzeiro segue trabalhando de forma responsável a modernização de seu patrimônio, gerando e potencializando valor ao seu imobiliário, e continuará tratando o assunto com total transparência junto ao seu torcedor e à comunidade belo-horizontina em geral", acrescentou o clube, em nota.

No dia 20 de agosto, o  Superesportes noticiou que o projeto de transformar o Parque Esportivo do Barro Preto em um shopping  ganhava força nos bastidores do clube. Para isso, a diretoria tem acelerado o processo de buscar regularização de seus terrenos.

Empresário do ramo imobiliário e parceiro do Cruzeiro, Régis Campos é um entusiasta da ideia. Ao Superesportes no dia 20 de agosto, ele detalhou o que poderia ser construído naquele espaço e projetou uma possibilidade de rendimento entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões para o clube. Antes, ele já havia antecipado a ideia ao colunista Jaeci Carvalho, do Estado de Minas. 

"Estamos buscando a regularização de todos os documentos, é um mérito total do Sérgio Rodrigues (presidente do Cruzeiro). Vamos buscar isso pra tentar fazer dinheiro com aquele clube ali no Barro Preto", explicou Régis, sócio da Emccamp Engenharia. 

"Naquele espaço, é perfeitamente possível a construção de um shopping, uma torre comercial e duas torres residenciais. Isso aí estamos falando em R$ 300 milhões, R$ 400 milhões entre venda e rentabilidade. Seria de uma importância muito grande para o Cruzeiro", destacou.

O Parque Esportivo do Barro Preto tem cerca de 11 mil metros quadrados e foi construído em 1956. Hoje, ele abriga o centro de treinamento da equipe de vôlei e é utilizado como espaço de lazer pelos associados do Cruzeiro. O bairro é considerado um polo de moda em Belo Horizonte.

Ao longo das gestões dos ex-presidentes Gilvan de Pinho Tavares (2012-2017) e Wagner Pires de Sá (2018-2019), o tema chegou a ser levantado em algumas oportunidades. Em 2019, a ideia chegou a virar projeto executivo (foto), mas nunca foi tirada do papel.

Para conseguir levar o projeto adiante, o Cruzeiro precisará de uma aprovação do Conselho Deliberativo . De acordo com o Estatuto em vigência, o Parque Esportivo do Barro Preto só poderia ser negociado "em situação altamente vantajosa, mediante proposta aprovada por 9/10 (nove décimos) dos conselheiros".



Compartilhe