Cruzeiro: Sérgio calcula prejuízo na Série B e dá prazo para salário em dia

Presidente justificou atrasos por causa de bloqueios judiciais

26/10/2021 13:31 / atualizado em 26/10/2021 14:35
compartilhe
Sérgio Santos Rodrigues disse que pagará os salários nesta semana
foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues disse que pagará os salários nesta semana

O presidente do  Cruzeiro , Sérgio Santos Rodrigues, disse que colocará os salários do clube em dia nesta semana. Em entrevista à TV Globo, ele preferiu não garantir uma data, mas informou que divulgará quando acertar com os funcionários. Parte da área administrativa está em paralisação.

"Hoje, praticamente, a gente equalizou (os salários dos) funcionários, Toca I, Toca II. Estamos focando em clube administrativo, agora. Os atletas, em 2021, nesta semana, vão ficar em dia também. Imagens estão pagas já. Assim, a gente equalizou todas imagens juntos com salários. Aí havia algumas competências em aberto de imagem e CLT que esta semana a gente vai finalizar", disse o dirigente.

O presidente destacou que a dívida de salários hoje é de R$ 9 milhões . "A gente vai divulgar (quando pagar). Depende do quanto a gente vai conseguir levantar, mas a prioridade é sempre deixar os salários em dia, é a prioridade número um. O Cruzeiro deve R$ 9 milhões, considerando a nossa gestão. O que ficou para trás da nossa gestão não está nesse cálculo", disse.

Por causa dos atrasos, os jogadores anunciaram uma greve no dia 13 deste mês. No dia 17, a paralisação foi encerrada. Apesar disso, o elenco prometeu continuar cobrarando o presidente. "Aguardaremos a resolução e não somente promessas", chegaram a dizer os atletas, em nota.

Nesta segunda-feira, parte dos funcionários do administrativo entrou em greve.

Sérgio Rodrigues culpou os bloqueios judiciais pela dívida com os funcionários

"Já chegamos a passar 20 dias direto com bloqueio em conta. É complicado. Tivemos quase R$ 10 milhões de bloqueios de gestões anteriores à nossa, o que seria mais do que suficiente para ter os salários em dia da nossa gestão", afirmou o dirigente.

O Cruzeiro tenta a ajuda de parceiros para colocar a folha em dia.

Perdas


Sem o acesso à elite do futebol brasileiro, o Cruzeiro deixa de arrecadar mais com direitos de transmissão e perde a chance de ter visibilidade nacional de modo a melhorar seus contratos de patrocínio.  

"Só de pegar o direito de TV, tem um prejuízo de pelo menos R$ 50 milhões ", disse Sérgio Rodrigues.

O Cruzeiro deve jogar a Segunda Divisão pela terceira vez seguida. Hoje, a Raposa ocupa o 12º lugar da Série B, com 39 pontos, a 13 do Goiás, que abre o G4 (52). O time celeste está mais próximo da zona de rebaixamento, já que o Londrina tem 32 pontos e é o primeiro time dentro do Z4. 

Ainda faltam sete rodadas para o fim da competição. Para se livrar do risco da queda para a Série C, o Cruzeiro precisa de duas vitórias. O sonho do acesso ficou, mais uma vez, para o ano que vem. 

Caso ganhe todas as partidas até o final da Série B, o Cruzeiro chegaria a 60 pontos. Com esse número, a chance de conseguir o acesso é de 46,84% segundo o Departamento de Matemática da UFMG. 

Compartilhe