UAI

2

Flamengo: após novo vice, Paulo Sousa quer virar página e mira Libertadores

Depois de perder o título estadual para o Fluminense, treinador foca na estreia na competição continental, terça-feira

02/04/2022 22:35
compartilhe
Após derrota na Supercopa para o Atlético, Paulo Sousa é vice de novo no Flamengo
foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Após derrota na Supercopa para o Atlético, Paulo Sousa é vice de novo no Flamengo


O técnico Paulo Sousa amargou o segundo vice-campeonato à frente do Flamengo. Agora, o rubro-negro tombou diante do Fluminense, na decisão do Campeonato Carioca. O clube rubro-negro já havia perdido a Supercopa do Brasil para o Atlético, nos pênaltis.

O Flamengo não vai ter muito tempo para lamber as feridas. Terça-feira, já estreia na Libertadores, contra o Sporting Cristal, no Peru. É uma oportunidade de virar a página e buscar mais uma final.

"Felizmente, no futebol, sobretudo aqui no Brasil, com número de competições que nós temos, temos logo a oportunidade de irmos à procura dos resultados que procuramos normalmente e trabalhamos todos os dias, que são as vitórias. Uma nova competição, queremos chegar a mais uma final. E desta vez bem diferente das outras duas", declarou Paulo Sousa.

Para ele, o Flamengo merecia sorte melhor contra o Atlético e contra o Fluminense: "Acho que nossa equipe nestas duas finais mereceu muito mais do que aquilo que conseguiu. Na primeira, na Supercopa, estivemos bem superiores ao nosso adversário. Infelizmente não conseguimos. Todas as vezes que jogamos contra o Fluminense, nas duas primeiras fomos muito superiores, com volume, com qualidade. Hoje, não. O nosso adversário criou muito mais dificuldade. Esteve muito bem. Quero dar os parabéns ao meu colega Abel e toda equipe por aquilo que conseguiram, mas temos a oportunidade de conseguir já na terça-feira virar a página, lamber bem as feridas, que são grandes, de forma a podermos direcionar para a vitória. A equipe tem trabalhado bem, não merecia estes dois desfechos pelo que tem vindo a trabalhar, mas futebol é assim mesmo. Temos uma direção, temos convicções e são nelas que temos de acreditar", completou.

Por falar em convicções, o técnico não vai abrir mão das dele. O processo está em curso no Flamengo, mesmo que possa ficar sob críticas com as derrotas nas duas finais do ano. "Marcos Braz (vice-presidente de futebol) e o Bruno Spindel (diretor) me contrataram sabendo da minha metodologia, da minha liderança, acreditaram em mim. O fato é que tenho as minhas convicções, as minhas ideias, o meu modo de trabalhar. Todos os resultados positivos fazem com que o processo seja mais rápido. Infelizmente, não foi assim nessas duas finais", analisou.

"Fomos superiores ao adversário, com exceção de hoje. Merecíamos pelo trabalho e pelo empenho. Mesmo que ganhássemos essa final, ainda há muita coisa a trabalhar. Infelizmente, nesse contexto, o tempo é sempre curto. Temos competições pela frente para cimentar algo em que acreditamos", concluiu.

Compartilhe