Futebol Internacional

Juninho Pernambucano surpreende e rescinde contrato com New York Red Bulls

Juninho revela que a má relação com técnico do New York Red Bulls, Mike Pekte, e seu próprio desempenho em campo foram determinantes na decisão de deixar clube

postado em 03/07/2013 18:06 / atualizado em 03/07/2013 18:20

Mike Stobe/Getty Images/AFP

Pouco mais de seis meses depois de decidir ir jogar nos Estados Unidos, Juninho Pernambuco rescindiu nesta quarta-feira o seu contrato com o New York Red Bulls, time que disputa a MLS (Major League Soccer), o campeonato norte-americano de futebol. Por meio do seu perfil oficial no Facebook, o ex-vascaíno alegou que se relacionava mal com o técnico Mike Pekte, que é mais novo que ele.

"Não estava me sentindo bem no campo, sem render o que poderia e minha relação com o treinador dificultava as coisas ainda mais. Resolvi então sair agora. Sobre meu futuro, vou pensar o que fazer e assim que tiver uma decisão, comunicarei", escreveu o jogador, revelando sua surpreendente decisão.

Juninho, que está com 38 anos, voltou para o Brasil em meados de 2011, aceitando receber um salário reduzido para jogar novamente no Vasco. Fez bons jogos, marcou gols, seguiu ídolo da torcida, mas decidiu deixar São Januário ao fim do contrato, em dezembro passado. Na época, reclamou dos salários atrasados no elenco e da falta de perspectivas de montagem de uma equipe competitiva.

Assim, aceitou a boa oferta financeira feita pelo Red Bulls, onde jogaria ao lado de Thierry Henry e Wright-Phillips, ajudando a promover o futebol nos Estados Unidos. A sua passagem por Nova York, porém, durou apenas 15 jogos (12 deles como titular) e nenhum gol.

"Quero agradecer ao clube a oportunidade de desfrutar da MLS. Da mesma forma, agradecer aos funcionários e torcedores que me receberam muito bem. E aos meus companheiros de time, sucesso no restante da liga", completou Juninho, que deixa o time na vice-liderança da conferência leste da MLS.