Futebol Internacional

EUROCOPA

Seleção da Croácia se nega a ajoelhar em protesto antirracista na Eurocopa

Segundo Federação Croata, gesto não teria representatividade no contexto da cultura e da tradição do país

postado em 10/06/2021 11:51 / atualizado em 10/06/2021 11:57

(Foto: Kenzo TRIBOUILLARD / AFP)
A Federação Croata de Futebol (HNS, na sigla em croata) anunciou nesta quinta-feira, através de uma nota oficial em seu site e nas redes sociais, que a seleção da Croácia que seus jogadores não vão se ajoelhar em forma de protesto contra o racismo antes do início das partidas da Eurocopa, que começa nesta sexta. De acordo com o comunicado, os croatas se reuniram e decidiram em conjunto não fazer parte desta ação, já que, segundo eles, esse gesto não teria representatividade no contexto da cultura e da tradição do país.

No último domingo, a Croácia perdeu para a Bélgica por 1 a 0, em Bruxelas, em um amistoso de preparação para a Eurocopa. Antes do jogo começar, os jogadores belgas se ajoelharam enquanto que os rivais ficaram de pé. Na nota oficial, os croatas também afirmam que, apesar de eles não se ajoelharem, respeitam o direito de cada indivíduo e cada organização de se manifestar como quiser.

"A Federação Croata de Futebol e a seleção nacional da Croácia condenam veementemente toda e qualquer forma de discriminação. Também respeitamos o direito de cada indivíduo e de cada organização de selecionar as circunstâncias e a maneira como se posicionará contra o racismo e/ou outras formas de discriminação", iniciou a nota oficial.

"A Federação Croata de Futebol acredita que os jogadores têm direito à sua própria opinião sobre estes tópicos e que também têm o direito de escolher se querem ou não participar. Os jogadores da seleção croata decidiram em conjunto, antes do amistoso contra a Bélgica, que não iriam se ajoelhar e respeitosamente permaneceram em silêncio durante o ação de seus colegas belgas", prosseguiu.

"A Federação Croata de Futebol não irá impor aos jogadores croatas a obrigação de ajoelhar-se, visto que este gesto não guarda quaisquer laços simbólicos com a luta contra o racismo e a discriminação no contexto da cultura e tradição croatas", completou o comunicado.

O jogo de estreia da Croácia na Eurocopa será neste domingo contra a Inglaterra, no estádio de Wembley, em Londres, em partida válida pelo Grupo D. A equipe comandada pelo técnico Gareth Southgate se ajoelhou nos dois amistosos que disputou antes do início da competição. No último, contra a Romênia, muitos torcedores presentes no estádio Riverside, em Middlesbrough, vaiaram os jogadores por causa do gesto antes do apito inicial. Mas a manifestação vai continuar acontecendo nos jogos da Eurocopa.

"É muito simples. Nós tivemos discussões sobre isso, escolhemos o que fazer e decidimos que era a coisa certa a fazer. Nós vamos continuar ajoelhando, nós acreditamos nisso e não vamos parar", declarou o lateral-esquerdo inglês Luke Shaw.

O gesto de se ajoelhar foi inspirado no jogador de futebol americano Colin Kaepenick, que em 2016 negou-se a ficar de pé durante a execução do hino dos Estados Unidos em um jogo da NFL (liga de futebol americano). A ação pretendia chamar atenção para a violência policial contra a população negra. O gesto foi adotado pelos jogadores de futebol do Campeonato Inglês durante a temporada 2019/2020 após o assassinato de George Floyd.