Futebol Internacional

MERCADO DA BOLA

Transferências no futebol movimentaram R$ 252 bilhões de 2011 a 2020

Clube que mais investiu na aquisição de jogadores na década estudada é o Manchester City

postado em 30/08/2021 11:32

(Foto: FRANCK FIFE / AFP)
O mercado de transferências de futebol movimentou 48,5 bilhões de dólares (R$ 252 bilhões) entre 2011 e 2020, de acordo com um relatório da Fifa publicado nesta segunda-feira.

Segundo os dados analisados no período 2011-2020, graças a um sistema elaborado pela Fifa, o TMS (Fifa Transfer Matching System), lançado em outubro de 2010, o mercado de transferências experimentou um crescimento constante até 2019, antes do início da pandemia de covid-19.

Dos 2,85 bilhões de dólares (R$ 14 bilhões) no primeiro ano de monitorização do TMS (2011), o montante chegou a 7,35 bilhões (R$ 38 bilhões) em 2019, com uma redução de 23% em 2020 (R$ 24 bilhões) devido à pandemia de coronavírus.

O documento indica que os 30 clubes que mais realizaram transferências (compra e venda) são todos europeus. Entre eles, 12 são da Inglaterra, cinco da Espanha, outros cinco da Itália, três da Alemanha, dois da França, dois de Portugal e um da Rússia. Os gastos desses times representam 47% do total mundial no período analisado.

O clube que mais investiu na aquisição de jogadores na década estudada é o Manchester City (o relatório não apresenta os valores movimentados), seguido pelo Chelsea, Barcelona e Paris Saint-Germain. Por outro lado, as duas equipes que mais receberam dinheiro com a venda de jogadores são os portugueses Benfica e o Sporting.

Este relatório também aponta um aumento significativo nas comissões recebidas pelos agentes dos jogadores. Em 2011, o valor total pago aos intermediários foi de 131,1 milhões de dólares (R$ 683 milhões), enquanto em 2019 foi de 640,5 milhões (R$ 3 bilhões), um aumento "espetacular", segundo a Fifa.

Tags: fifa transferencias italianofut inglesfut espanholfut alemaofut mercadobola