UAI


UEFA denuncia jogador de time grego por tatuagem 'controversa'

Zagueiro bósnio Ognjen Vranjes carrega no braço direito o rosto de um padre ortodoxo sérvio

29/09/2021 16:44 / atualizado em 29/09/2021 17:08
compartilhe
Tatuagem de Ognjen Vranjes, zagueiro Bósnio que atua no Charleroi
foto: Twitter / Divulgação

Tatuagem de Ognjen Vranjes, zagueiro Bósnio que atua no Charleroi

A Uefa denunciou nesta quarta-feira o zagueiro bósnio Ognjen Vranjes por conta de uma tatuagem. O jogador do AEK Atenas, que disputa a estreante Liga Conferência, exibe no braço direito o rosto de um padre ortodoxo sérvio acusado de crimes de guerra e de apoio aos fascistas e nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

De acordo com a entidade que rege o futebol europeu, a tatuagem é "controversa". Sem dar detalhes sobre a denúncia, a Uefa disse apenas que o jogador exibiu a imagem na vitória do AEK sobre o Velez, pela nova competição de clubes da Europa, em julho. E não informou quais punições o atleta poderá vir a sofrer.

O atleta bósnio, de 31 anos, tem histórico polêmico dentro de campo. Conhecido por provocações aos rivais, ele também exibe uma tatuagem em referência à torcida organizada mais radical do clube grego. Fora dos gramados, já fez posts considerados ofensivos pela federação grega de futebol nas redes sociais.

Entre outras decisões anunciadas pela Uefa nesta quarta, o Porto foi multado em 72.000 euros (cerca de R$ 500 mil) por "conduta imprópria" e atraso no início do jogo contra o Atlético de Madrid, pela fase de grupos da Liga dos Campeões.

E o Tottenham, que disputa a Liga Conferência, recebeu advertência por violar os regulamentos de equipamentos com as luvas do goleiro quando enfrente o Rennes.


Compartilhe