UAI

2

Em última instância, Robinho é condenado a nove anos de prisão na Itália

Atacante tem recursos negados e pena confirmada por violência sexual em grupo

19/01/2022 12:11 / atualizado em 19/01/2022 15:05
compartilhe
foto: PAUL ELLIS/AFP

Em julgamento em última instância na Itália, nesta quarta-feria, o atacante Robinho foi condenado a novew anos de prisão por violência sexual em grupo. Amigo do jogador, o brasileiro Ricardo Falco também recebeu a mesma pena pela participação no caso envolvendo uma mulher francesa, em 2013, em Milão. 



Nesta quarta-feira, a Corte de Cassação de Roma, equivalente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil, rejeitou o último recurso apresentado pelos amigos de Robinho. A sentença é definitiva e será expedida em 30 dias. 

Apesar da condenação em última instância, Robinho e Falco não serão extraditados para a Itália. A Constituição Federal de 1988 proíbe a extradição de brasileiros. Outro impeditivo é o tratado de cooperação judiciária em matéria penal entre Brasil e Itália, de 1989. O acordo não prevê a aplicação de uma pena imposta pela Justiça italiana em solo brasileiro.  No entanto, eles podem ser presos em caso de viagem ao exterior. 

Na audiência em Roma, os advogados de Robinho sustentaram a versão de que a relação entre a mulher e o jogador foi consensual. A audiência apresentou pontos sobre a conduta e a vida íntima da vida, que foram rechaçados novamente. A albanesa, de 32 anos, esteve presente no tribunal.

Relembre o caso


Em janeiro de 2013, em uma boate em Milão, Robinho, Falco e outros quatro brasileiros foram denunciados por violência sexual contra uma mulher albanesa, de 23 anos na época.

O caso contra os outros quatro brasileiros está suspenso, mas pode ser reaberto devido a condenação de Robinho e Falco. Durante as investigações, os envolvidos não estavam na Itália e, por tanto, não foram processados.

Em 2020, o GE teve acesso a áudios de Robinho e seus amigos fazendo pouco caso com a vítima. A divulgação dos áudios foram, inclusive, determinante para que o Santos suspendesse o contrato com o jogador de 37 anos.







Compartilhe