UAI

2

Eliminatórias: Itália libera capacidade máxima de estádio para repescagem

Jogo entre Itália e Macedônia do Norte, nesta quinta-feira, em Palermo, marcará volta da liberação de 100% do público

23/03/2022 19:26 / atualizado em 23/03/2022 21:57
compartilhe
Seleção Italiana treina no Estádio Renzo Barbera, em Palermo, que terá 100% da capacidade liberada
foto: Alberto Pizzoli/AFP

Seleção Italiana treina no Estádio Renzo Barbera, em Palermo, que terá 100% da capacidade liberada


A semifinal da repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2022 entre Itália e Macedônia do Norte, que será disputada na quinta-feira, em Palermo, marcará o retorno da reabertura total dos estádios no país anfitrião, dois anos depois do início da pandemia do novo coronavírus.



A Federação Italiana de Futebol obteve uma permissão para que este jogo decisivo aconteça com o estádio cheio, já que a medida que autorizava os estabelecimentos desportivos a funcionarem com 100% de capacidade só entrará em vigor no país no dia 1º de abril.

Depois de uma temporada praticamente inteira com jogos a portões fechados entre 2020 e 2021, os torcedores foram retornando aos poucos aos estádios da Itália, mas com capacidades máximas entre 50% e 75%.

A próxima rodada do Campeonato Italiano será disputada com os estádios totalmente abertos para o público e espera-se lotação máxima no clássico entre Juventus e Inter de Milão no próximo domingo.

Apesar da liberação para o jogo das Eliminatórias, os torcedores que forem ao Estádio Renzo Barbera para ver a seleção da Itália devem levar máscaras e respeitar os horários pré-estabelecidos para evitar filas. O público esperado é de 33 mil pessoas.

"Tomara que o estádio esteja cheio, isso é importante. Jogar em Palermo com a seleção sempre foi muito emocionante, também vivi isso como jogador", comentou o treinador da Itália, Roberto Mancini.

A Seleção Italiana já disputou 15 jogos em Palermo, com 13 vitórias. Sua última partida na cidade foi uma vitória sobre a Armênia por 9 a 1 em novembro de 2019, pelas Eliminatórias da Eurocopa 2020.


Compartilhe