UAI

2

Hamilton e Serena Williams fazem parte de grupo que tenta comprar o Chelsea

Clube inglês foi colocado à venda em março, quando o empresário russo Roman Abramovich foi atingido por sanções do governo britânico

21/04/2022 09:01 / atualizado em 21/04/2022 09:18
compartilhe
Hamilton pode ser um dos donos do Chelsea
foto: Nelson Almeida/AFP

Hamilton pode ser um dos donos do Chelsea


A tenista Serena Williams e o piloto Lewis Hamilton fazem parte do consórcio liderado pelo empresário Martin Broughton, ex-presidente do Liverpool e mandatário da companhia aérea British Airways, que tenta comprar o Chelsea. A informação foi divulgada pela Sky Sports.
De acordo com o canal de TV, os esportistas vão investir cerca de 10 milhões de libras (R$ 60 milhões), cada, para participar do projeto. Eles seriam investidores minoritários, já que Roman Abramovich quer cerca de 3 bilhões de libras (R$ 20 bilhões) pelo clube inglês.

Caso o acordo seja fechado, o controle acionário do Chelsea será do grupo Harris Blitzer Sports & Entertainment (HBSE), holding liderada pelos empresários norte-americanos Josh Harris e Dave Blitzer. 

O Chelsea foi colocado à venda em março, quando o empresário russo Roman Abramovich foi atingido por sanções do governo britânico por ser um dos oligarcas próximos ao presidente Vladimir Putin, que lidera uma guerra na Ucrânia.



Compartilhe