UAI

2

Luva de Pedreiro: entrevista censurada é exibida; ex-empresário se defende

Caso ganhou novos capítulos nesse fim de semana com a exibição de entrevistas ao jornalista Roberto Cabrini, no programa Câmera Record

11/07/2022 12:28 / atualizado em 11/07/2022 12:34
compartilhe
Luva de Pedreiro durante entrevista a Roberto Cabrini
foto: Reprodução

Luva de Pedreiro durante entrevista a Roberto Cabrini

O conflito entre Iran Alves, o 'Luva de Pedreiro', e seu ex-empresário Allan Jesus ganhou novos capítulos. Nesse domingo, o programa Câmera Record exibiu entrevistas com o influencer e o agente.

O trecho mostrado da conversa do jornalista Roberto Cabrini com Luva de Pedreiro seria exibido há uma semana, mas foi censurado judicialmente a partir de uma ação do empresário.

A Record, porém, conseguiu na justiça a liberação para mostrar as imagens. Nelas, Iran acusa Allan Jesus de forçá-lo a assinar o contrato.

O influenciador disse que não sabe ler e foi pressionado pelo empresário a concordar com os termos presentes no documento.

"Quando painho falava que era para chamar um advogado, ele (Allan) falava que não ia ficar mais comigo. Eu não tinha nada na época e eu confiei nele, que disse que ia mudar minha vida. Assinei lá sem saber nada que eu tava assinando", disse Luva.

O jovem ainda cobra o ex-empresário por valores que não recebeu por trabalhos feitos e reclama que continuava morando em condições precárias, apesar do sucesso. "Falar a verdade, a minha casa do mesmo jeito, não me ajudou em nada. Não ganhei nada, nenhum dinheiro. Caí na armadilha, fui enganado", afirma.



"Rapaz, tiraram (proveito). Eu confiei muito, eu botei muita fé nele", prosseguiu o influenciador, que não descarta acionar a justiça para conseguir o dinheiro que, segundo ele, Allan não o repassou.

"Rapaz, o que é meu eu quero, não vou mentir, eu suei pra ter. Se for pra lutar, 'nós' luta. Eu tenho direito. Ele que fez (as contas bancárias), né. Eu não sabia nem a senha das contas", prosseguiu.

Empresário se defende


Allan Jesus quebrou o silêncio após o início da polêmica e também deu entrevista a Cabrini. Durante a conversa, o empresário se defende das acusações. Segundo o agente, uma auditoria que contratou vai provar que ele não roubou o ex-agenciado.

São 420 mil dólares (cerca de R$ 2,2 milhões) a receber pela dupla em contratos de publicidade, de acordo com a auditoria. Allan diz que Iran não recebeu sua parte pelos trabalhos porque os valores começarão a ser pagos este mês.

"Nunca roubei um real dele, a gente criou esse projeto junto com ele para que a gente fizesse muito sucesso. A gente está junto há quatro meses, eu jamais colocaria 15 anos (de carreira) em risco por conta de quatro meses de trabalho", disse.

Allan também nega que Iran continuava morando em condições precárias na casa onde cresceu, no interior da Bahia. "O Iran morava no Rio de Janeiro, a sua residência na Bahia a gente usava apenas de cenário para gravação naquela narrativa da humildade, da fé, da escassez", disse.

"Ninguém cresce na internet tanto como ele cresceu, sendo 100% ingênuo. Eu decidi trabalhar com ele porque eu acreditava muito no potencial dele, porque eu tinha certeza que ele poderia fazer tudo aquilo que eu imaginava", completou.
Compartilhe