UAI


Operário vence o CSA em Maceió e encerra sequência negativa na Série B

Fantasma surpreende o Azulão no Rei Pelé e quebra jejum de triunfos

23/10/2021 21:39
compartilhe
Operário surpreendeu o CSA, venceu por 4 a 2 no Rei Pelé e encerra sequência negativa
foto: Augusto Oliveira/CSA

Operário surpreendeu o CSA, venceu por 4 a 2 no Rei Pelé e encerra sequência negativa


Demorou, mas após dez jogos o Operário voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite deste sábado, o time paranaense venceu o CSA, de virada, por 4 a 2, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela 31ª rodada. A partida contou com ótimo público nas arquibancadas.

A derrota praticamente tira o CSA da briga pelo acesso à Série A Os alagoanos permaneceram com 45 pontos e em oitavo lugar. Já o Operário, que vinha de sete derrotas e três empates, respirou contra o perigo do rebaixamento e assumiu a 14ª posição, com 38 pontos.

O CSA volta a campo na sexta-feira para enfrentar o Vasco, às 21h30, em São Januário, no Rio de Janeiro. Enquanto o Operário, no mesmo dia, mas às 19h, receberá o Avaí, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa.

O JOGO


Em campo, o Operário iniciou a partida assustando o CSA e abriu o placar logo aos sete minutos. Após cobrança de falta de Marcelo, a zaga do time alagoano deu bobeira e Felipe Garcia, de cabeça, mandou para o fundo das redes. Apesar da desvantagem, o CSA não se abateu em campo, teve a posse de bola e pouco tempo depois deixou tudo igual. Aos 19, Iury Castilho foi lançado pela esquerda e cruzou na área. Dellatorre, de primeira, encheu o pé, no canto direito do goleiro Thiago Braga, num belo gol.

Melhor em campo, o CSA teve tranquilidade e virou o placar aos 38. Gabriel recebeu dentro da área e tocou para Cristovam finalizar de fora da área. No meio do caminho, o meia Renato Cajá desviou e mandou para o gol, colocando o time da casa pela primeira vez em vantagem.

No segundo tempo a partida foi completamente diferente. Logo aos três minutos, Cristovam pisou no pé de Thomaz, do Operário, dentro da área. O VAR revisou a jogada e o árbitro marcou pênalti. Aos cinco, Paulo Sérgio foi para a cobrança e deslocou o goleiro Lucas Frigeri, deixando tudo igual.

O CSA sentiu o empate e, embora tenha ficado com a posse de bola, não conseguiu ser efetivo no ataque. Enquanto isso o Operário, cauteloso, apostou nas jogadas aéreas para assustar. Aos 29, Rafael Chorão cruzou na segunda trave e Rodrigo Pimpão, de cabeça, fez o terceiro dos visitantes.

No final do segundo tempo, o CSA se lançou ao ataque, deixou espaços na defesa e levou o quarto gol. Aos 43, Rafael Longuine cruzou e Rodrigo Pimpão concluiu para as redes. O goleiro ainda tentou defender, mas sem sucesso. Importante resultado para os visitantes em Maceió.

CSA 2 x 4 OPERÁRIO


CSA 
Lucas Frigeri; Cristovam (Everton Silva), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane, Yuri (Bruno Mota) e Renato Cajá (Didira); Gabriel, Dellatorre e Iury Castilho
Técnico: Mozart Santos

OPERÁRIO-PR
Thiago Braga; Alex Silva (Lucas Mendes), Odivan, Reniê e Djalma Silva; Leandro Vilela, Pedro Ken (Rafael Longuine) e Marcelo (Rafael Chorão); Felipe Garcia (Rodrigo Pimpão), Paulo Sérgio e Thomaz (Fabiano)
Técnico: Ricardo Catalã

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: sábado, 23 de outubro
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
GOLS: Felipe Garcia, aos 7. Dellatorre, aos 19, e Renato Cajá, aos 38min do 1ºT; Paulo Sérgio, aos 5, e Rodrigo Pimpão aos 29 e 43min do 2ºT
Cartões amarelos: Cristovam (CSA); Thiago Braga, Alex Silva e Rodrigo Pimpão (Operário)

Compartilhe