UAI

2

NFL registra 37 casos positivos de COVID-19 em um único dia

Número de infectados em um único dia na liga de futebol americano é o maior desde o início da pandemia, em março de 2020

14/12/2021 09:02 / atualizado em 14/12/2021 11:25
compartilhe
A variante ômicron do novo coronavírus foi detectada em um funcionário de equipe de Washington da NFL Network, rede de TV que transmite os jogos
foto: Julio Cesar AGUILAR / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

A variante ômicron do novo coronavírus foi detectada em um funcionário de equipe de Washington da NFL Network, rede de TV que transmite os jogos

A NFL, liga de futebol americano dos Estados Unidos, registrou nessa segunda-feira (13) 37 testes positivos para COVID-19, o maior número em um único dia desde o início da pandemia, em março de 2020, reportou o canal esportivo ESPN.

Jalen Ramsey e Tyler Higbee, ambos do Los Angeles Rams, são dois dos jogadores que tiveram resultados positivos para o novo coronavírus. Eles foram descartados para o jogo contra o Arizona Cardinals.

Outros jogadores com COVID-19 são Phillip Lindsay (Miami Dolphins), Cedrick Wilson (Dallas Cowboys) e Josh Gordon (Kansas City Chiefs).

Por outro lado, a NFL Network – rede de TV que transmite os jogos – informou que um funcionário da equipe de Washington havia testado positivo para a variante ômicron do vírus. É o primeiro caso conhecido dessa cepa na NFL. 

Trata-se de um funcionário de "nível três" que não tinha contato com a equipe de jogo ou com os treinadores.

Vacinação


Em 17 de novembro, mais de 94% dos jogadores da NFL haviam sido vacinados e quase 100% do pessoal (não jogadores) também.

De acordo com as regras da liga, não vacinados com teste positivo para COVID-19 devem se isolar por 10 dias fora das instalações de seu clube.

Enquanto isso, as pessoas totalmente vacinadas podem retornar às instalações depois de receber dois testes PCR negativos consecutivos feitos com pelo menos 24 horas de intervalo e se estiverem assintomáticos por 48 horas.



Compartilhe