UAI

2

Alison dos Santos é ouro nos 400m e Thiago Braz fica com o bronze no salto

Piu, bronze em Tóquio, venceu mais uma prova de 400m com barreiras; já Braz, medalhista olímpico em 2016 e 2021, levou o bronze no salto com vara

30/06/2022 19:15 / atualizado em 30/06/2022 19:41
compartilhe
Alison dos Santos venceu mais uma prova na Suécia
foto: Stian Lysberg Solum / NTB / AFP

Alison dos Santos venceu mais uma prova na Suécia

Alison dos Santos conquistou mais um bom resultado em sua preparação para o Campeonato Mundial do Oregon, que será disputado de 15 a 24 de julho, nos Estados Unidos. Nesta quinta-feira (30), ele venceu a prova dos 400 m com barreiras da oitava etapa da Liga Diamante da World Athletics no Bauhaus Galan, no Estádio Olímpico de Estocolmo, na Suécia.
 
O brasileiro beteu 46.81s, o melhor tempo do Ranking Mundial de 2022 e a quinta melhor marca da história.
Medalha de bronze em Tóquio 2021, Alison, conhecido como Piu, teve vantagem sobre os adversários. Ele superou a marca do norte-americano Rai Benjamin, que tinha 47.04 na liderança do ranking mundial.

Assim, o brasileiro se torna líder absoluto da Liga Diamante, quebrando o recorde da competição, que era do norueguês Karsten Warholm, recordista mundial da prova, com 46.87. O norte-americano CJ Allen ficou em segundo lugar, com 48.17, seguido de Kyron McMaster, das Ilhas Virgens Britânicas, com 48.58.

Agora, Alison e seu treinador, Felipe de Siqueira, irão para a preparação final para o Mundial do Oregon, no Centro Olímpico dos Estados Unidos, em Chula Vista, região de San Diego, nos Estados Unidos.

Thiago Braz é bronze no salto com vara


Outra medalha brasileira veio com Thiago Braz, que ficou com o terceiro lugar no salto com vara, com 5,93 m. Este é seu melhor resultado pessoal em 2022. Campeão olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016 e bronze em Tóquio, ele não teve vida fácil na competição.

Na segunda tentativa, passou 5,40 m e, depois, passou 5,63 m e 5,73 m de primeira, 5,83 m na terceira e 5,93 m na segunda. Ainda tentou, mas não passou os 6,03 m nas três oportunidades a que teve direito.

Thiago, que tem base de treinamento na Itália, segue agora com o treinador Vitaly Petrov, para a última fase de preparação para o Mundial, também em Chula Vista, nos Estados Unidos.

Compartilhe