MMA

UFC

Mineira Norma Dumont se impõe na trocação e vence a segunda no UFC

Lutadora de BH bateu ex-desafiante Felicia Spencer por decisão dividida

postado em 22/05/2021 23:02

(Foto: Reprodução/UFC)

No retorno ao peso-pena (66kg), a mineira Norma Dumont conseguiu a segunda vitória consecutiva no UFC. No card principal do UFC Fight Night deste sábado, em Las Vegas, a lutadora de BH foi melhor na trocação e derrotou a canadense Felicia Spencer, ex-desafiante ao cinturão da divisão, por decisão dividida dos juízes - 30–27, 28–29, 29–28.

Norma Dumont, que vinha de triunfo sobre a americana Ashlee Evans-Smith, por decisão unânime, no peso-galo (61kg), voltou aos penas como parte da preparação visando ao corte de peso para se fixar na categoria de baixo. Mesmo diante de uma adversária mais experiente como Felicia Spencer, que resistiu às mãos pesadas de Amanda Nunes e Cris Cyborg, a mineira foi bem na troca de golpes e atingiu a canadense de forma mais contundente. 

Norma, de 30 anos, tem duas vitórias e uma derrota no UFC. O revés foi na estreia, em fevereiro do ano passado, no peso-pena, diante da australiana Megan Anderson, por nocaute. Depois de se recuperar contra Ashlee Evans-Smith, no galos, ela não conseguiu bater o peso para encarar a sueca Erin Blanchfield, no início de abril, e teve o duelo cancelado. A mineira permaneceu em Las Vegas e começou trabalho no Instituto de Performance do UFC, para descer aos 61kg sem prejuízo à saúde. 

Contra Felicia Spencer, faixa-preta em jiu-jítsu e no taekwondo, Norma Dumont manteve a luta em pé e apostou na trocação do boxe chinês, o sanda, no qual é especialista. A mineira soltou goles mais relevantes e levou a melhor na decisão da maioria dos juízes, depois de três rounds com muito equilíbrio.

 

Depois da grande vitória, Norma Dumont disse que a meta é continuar o trabalho de preparação visando ao corte de peso. Mas ela ressaltou que poderá lutar novamente na divisão até 66kg, caso haja nova oportunidade de enfrentar uma atleta de renome, como ocorreu diante de Felicia Spencer. 

"Eu me sinto bem, estou muito feliz. Eu tive três semanas para ajustar o jogo para enfrentar uma das atletas mais duras da organização. Mas é isso, minhas mãos estão sempre prontas, estou sempre treinada e mostrei isso aqui hoje", declarou. "Eu gosto de lutar e a divisão 66kg está meio difícil de encontrar adversárias. Optei por descer, mas sou muito forte e o corte de peso não é fácil. Comecei o trabalho com o PI para descer aos 61kg e ser mais ativa, com mais disputas", acrescentou a lutadora de BH.



MAIS BRASILEIROS

O UFC deste sábado teve mais brasileiros em ação. No card principal, no peso-pena, Ricardo Ramos, o 'Carcacinha', derrotou Bill Algeo por decisão unânime (30–27, 30–27, 29–28). O paulista se recuperou do revés diante de Lerone Murphy, por nocaute técnico, em julho de 2020, e conquistou o sexto triunfo na organização, em oito participações. 

No card preliminar, Bruno Bulldog bateu Victor Rodriguez por nocaute a 1min do primeiro round. O lutador de Piracicaba-SP conquistou o segundo triunfo seguido na divisão peso-mosca (57kg). No primeiro confronto do evento, Rafael Alves foi superado pelo russo Damir Ismagulov na decisão unânime dos juízes (29–28, 29–28, 29–28), em duelo na categoria dos leves (70kg).



Tags: mineira las vegas peso-pena decisão dividida UFC Norma Dumont felicia spencer UFC Fight Nght