UAI


Sem contrato com UFC, Demian Maia sonha com despedida contra Nate Diaz

Veterano fechou vínculo com derrota, mas espera ter 'última dança'

16/06/2021 19:32
compartilhe
Demian Maia teve contrato encerrado com derrota, mas ainda projeta uma despedida
foto: Reprodução/Instagram

Demian Maia teve contrato encerrado com derrota, mas ainda projeta uma despedida


Derrotado por Belal Muhammad na decisão unânime dos árbitros, no card principal do UFC 263, no sábado passado, em Glendale (EUA), Demian Maia finalizou o contrato com o Ultimate Fighting Championship. Mas o brasileiro ainda espera pisar mais uma vez no octógono para se despedir da franquia. E ele chamou o norte-americano Nate Diaz para uma 'última dança' na carreira. 

Demian Maia de 43 anos, sofreu a segunda derrota seguida, já que fora batido por Gilbert Durinho, por nocaute técnico, em março de 2020, na última edição do UFC no Brasil, em Brasília. O especialista no jiu-jítsu, que já disputou o cinturão dos pesos médio, contra Anderson Silva, e meio-médios, diante de Tyron Woodley, ainda espera o duelo de despedida, mas terá que convencer o presidente da franquia, Dana White. 

O paulista fez um 'convite' a Nate Diaz para enfrentá-lo na que seria a luta derradeira no MMA profissional. "Nate Diaz, vi sua declaração na coletiva de imprensa e acho que você também é ótimo. Você é um grande lutador que também representa o jiu-jítsu e você é real, respeito isso. Independentemente da noite passada, sei que ainda tenho uma luta pela frente, e não é segredo que sinto que o UFC é a minha casa, onde quero terminar minha carreira", escreveu Demian no Instagram.

"Agora, não tenho ideia se eles vão me dar outra luta, mas, se derem, ficaria honrado em fazer minha última luta de MMA com você, alguém que sempre vem para lutar, que representa o jiu-jítsu e a quem respeito. Tive uma longa carreira, lutei com quase todo mundo, e com muito orgulho representei o jiu-jítsu da melhor maneira que pude. Se tiver mais uma, não quero desperdiçá-la com alguém que não respeito. Então, se você quiser, e o UFC quiser, vai acontecer e será minha última dança", continuou o brasileiro.

O veterano ainda comentou sobre a performance na derrota para Belal Muhammad. "Me esforcei muito e infelizmente não consegui ter meu melhor desempenho. Por mais frustrado que esteja, continuei tentando até o fim e isso é passado agora. Já estou ansioso porque sei que o tempo passa rápido e não farei isso por muito mais tempo", postou.

Demian tem 33 combates pelo UFC e está a um triunfo de igualar o recorde de Donald Cerrone, o Cowboy, que venceu 23 vezes pela organização. O brasileiro contabiliza ainda dez derrotas na franquia. Em ambas as ocasiões em que disputou o cinturão, contra o Spider, em 2010, e Woodley, em 2017, o veterano foi batido por pontos.

Demian Maia foi superado por Belal Muhammad na decisão unânime dos juízes no UFC 263
foto: Reprodução/UFC

Demian Maia foi superado por Belal Muhammad na decisão unânime dos juízes no UFC 263



Dana elogia, mas vê aposentadoria


Depois do UFC 263, na coletiva com os jornalistas, Dana White elogiou a trajetória de Demian Maia na organização. O dirigente, porém, considera que o brasileiro se aposentou no evento do sábado passado. Acho que essa foi a última luta dele, foi a última luta do contrato", frisou. 

"Ele tem sido tão bom em garantir a queda, ficar por cima das pessoas e estrangulá-las, ou pegar algo e torcer até que você desista, e ele não conseguiu fazer isso esta noite (sábado). Ele tem 44 anos (a serem completados em 6 de novembro), é um cara fantástico, teve uma grande carreira. Sim, diria que provavelmente é isso (a última luta)", declarou o mandatário.

Compartilhe