UAI

2

Irmãos atleticanos reencontram Taffarel e 'reeditam' foto 25 anos depois

Ex-goleiro do Galo se reuniu com Renato Valério e Flávio Valério na chegada da Seleção Brasileira a Belo Horizonte

28/01/2022 11:23 / atualizado em 28/01/2022 14:08
compartilhe
Renato (à esquerda) e Flávio (à direita) protagonizaram um momento emocionante ao reencontrarem Taffarel
foto: Jair Amaral/E.M/DA. Press

Renato (à esquerda) e Flávio (à direita) protagonizaram um momento emocionante ao reencontrarem Taffarel

volta da Seleção Brasileira a Belo Horizonte proporcionou um reencontro emocionante entre dois irmãos e o preparador de goleiros do Brasil, Taffarel. Atleticanos, Renato Valério, de 33 anos, e Flávio Valério, 28, reeditaram, com o o ex-jogador do Galo, uma foto tirada há 25 anos.



Chegada da Seleção Brasileira a Belo Horizonte



O registro original foi feito antes do jogo entre Atlético e Caldense (empate por 1 a 1), pelo Campeonato Mineiro de 1996. Na ocasião, o tetracampeão pela Seleção tentou sair da área driblando, perdeu a bola para Jamerson, fez falta dura no jogador da Veterana e ainda o agrediu quando ele estava caído no gramado.

Flávio conta que tinha apenas 3 anos na época, mas já idolatrava Taffarel. O pai dele não acreditava que seria possível entrar com o goleiro em campo, mas o que ocorreu antes da partida foi bem melhor. 

"Eu tinha 3 anos e estava indo para o jogo. Falei com meu pai, 'vou entrar com o Taffarel'. Meu pai disse que eu não ia, por ser muito difícil, muita criança, o Taffarel ser ídolo. Na hora de entrar em campo, todos os jogadores passaram, e o Taffarel voltou para o vestiário, não sei o motivo. Eu travei, estava procurando por ele. Quando ele volta, me pega e me coloca no colo dele sozinho. Meu irmão fica do lado, o fotógrafo achou que éramos filhos dele, tirou todo mundo, e fez essa foto", conta Flávio.

Antes de reeditar a foto, os irmãos também achavam difícil um novo encontro, mas tinham esperança. "Eles estão cansados de viagem, tem todo o desgaste, distanciamento social, mas acho que, 25 anos, a causa é boa", disse.

Renato e Flávio aguardaram por cerca de uma hora a chegada da delegação, mas a espera foi recompensada. Assim que Taffarel desceu do ônibus, começaram a chamá-lo, pedindo uma nova foto. 

"O assédio geralmente é em cima dos jogadores. Na hora em que ele estava passando, chamei e falei, 'Taffa, vamos repetir essa foto 25 anos depois?'. Ele deu uma travada, tipo assim, 'não é possível que vocês estão aqui com esta foto'", diz Flávio. 

Atencioso, o agora preparador de goleiros da Seleção Brasileira e do inglês Liverpool, atendeu ao pedido dos atleticanos. "Ele veio, recebeu a gente, comentou do jogo, falou um pouco com a gente. Eu fui goleiro por ele. Então, foi muito legal essa troca, esse carinho que ele teve com a gente. Refizemos a foto, que vai estar enquadrada em breve", afirmou. 

Flávio confessa ter segurado o choro e diz que momentos como esse o aproximam ainda mais do futebol. 

Taffarel chegou ao Atlético após a conquista do tetracampeonato mundial com o Brasil, em 1994. Foram três títulos com o clube mineiro: Campeonato Mineiro de 1995, Copa Centenário de Belo Horizonte de 1997 e Copa Conmebol de 1997.

Pelo Galo, o goleiro disputou 191 jogos, com 203 gols sofridos, e se despediu em 1998, no retorno da Copa do Mundo da França.


Mais 'reencontros'

Flávio também tem uma história curiosa com o meio-campista Fred, do Manchester United-ING. Eles se enfrentaram há cerca de 18 anos, ainda no futsal, pela categoria Sub-10. O torcedor atuava pelo Minas, enquanto o jogador defendia o Magnum.

"O Fred, eu ainda tenho uma história boa, joguei futsal contra ele quando pequeno. Por causa dessa foto (com Taffarel), virei goleiro profissional de futsal, joguei até 22 anos no Minas."

Valério até chegou a virar profissional, como goleiro, mas encerrou a carreira precocemente e se tornou administrador. O irmão é engenheiro. 

Fred foi revelado pelo Atlético, mas se transferiu para o Internacional antes de atuar profissionalmente. Depois, passou pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, antes de chegar ao United, onde é titular na atual temporada. 

O meio-campista deve ser novamente escalado entre os 11 iniciais na partida da Seleção em Belo Horizonte. O Brasil encara o Paraguai na terça-feira (1º), às 21h30, no Mineirão, pela 16ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar.

Fotos do Hotel Novotel, que hospedará a Seleção Brasileira em BH




Compartilhe