UAI

2

Atlético volta ao Independência: relembre números e artilheiros pós-reforma

Após 709 dias, Galo voltará a ser mandante no Horto, onde construiu campanhas memoráveis e sequências invictas

28/01/2022 07:00 / atualizado em 28/01/2022 10:20
compartilhe
No último confronto como mandante no Independência, Atlético venceu, mas foi eliminado da Sul-Americana
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

No último confronto como mandante no Independência, Atlético venceu, mas foi eliminado da Sul-Americana


Após 709 dias, o Atlético está de volta como mandante ao estádio Independência, no Bairro Horto, em Belo Horizonte. Com a Seleção Brasileira em Belo Horizonte para a disputa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, o Galo voltará a atuar no local em que construiu belas histórias, campanhas de títulos e sequências invictas. Relembre, a seguir, números e artilheiros do Alvinegro após a reforma do tradicional palco do futebol mineiro.
 

O Atlético jogará no Independência às 16h30 deste sábado (29), diante do Tombense, pela 2ª rodada do Campeonato Mineiro. Com o Brasil em BH, o Mineirão – onde o Galo tem mandado seus jogos - foi bloqueado pela Conmebol nas primeiras rodadas do Estadual.

A última partida do Alvinegro como mandante no Horto havia ocorrido em 20 de fevereiro de 2020. Naquela ocasião, sob o comando do venezuelano Rafael Dudamel, o Atlético até venceu o Unión de Santa Fé pela Copa Sul-Americana (2 a 0), mas deu adeus precoce à competição por ter perdido o jogo de ida por 3 a 0, na Argentina.

 

Quem rescindiu ou foi emprestado pelo Atlético

 


Nesse dia, o atacante Rómulo Otero e o meia Hyoran foram os responsáveis por balançar as redes no Independência. Ambos estão fora do Galo: enquanto o venezuelano deixou a equipe ainda naquela temporada para defender o Corinthians (e hoje atua pelo Cruz Azul, do México), o brasileiro deixou o time recentemente, neste janeiro, para jogar no RB Bragantino por empréstimo.

A eliminação ocasionou a demissão de Rafael Dudamel. Sob o comando do argentino Jorge Sampaoli, ainda no começo de 2020, o Atlético decidiu mandar seus jogos no Mineirão – ainda que com portões fechados pela pandemia de COVID-19.

De lá para cá, o time fez outros sete jogos no Horto – sendo quatro contra o rival América.
 

Veja os melhores time do mundo, de acordo com a IFFHS

 

Números e curiosidades do Atlético no Independência pós-reforma


  • 247 jogos (mandante e visitante)
  • 162 vitórias
  • 52 empates
  • 33 derrotas
  • 477 gols marcados
  • 205 gols sofridos

  • Técnico que mais treinou: Cuca (59 jogos); seguido por Levir Culpi (56)
  • Números de Cuca: 43 vitórias, 15 empates, uma derrota; 139 gols marcados e 47 sofridos

Times que mais sofreram gols do Atlético

  • América: 35
  • Cruzeiro: 31
  • Boa Esporte: 17
  • Internacional, Santos e URT: 16

Líderes em assistências

  1. Marcos Rocha: 29
  2. Luan: 22
  3. Cazares e Ronaldinho Gaúcho: 21
  4. Dátolo: 14

Artilheiros

  1. Luan: 28
  2. Jô: 27
  3. Fred: 24
  4. Ricardo Oliveira: 23
  5. Cazares: 23

Compartilhe