Vôlei

SUPERLIGA FEMININA

Em jogo com polêmica no desafio, Minas volta a bater o Praia na Superliga

Jogo foi definido com marcação de vídeo favorável ao time de BH

postado em 27/02/2021 00:48 / atualizado em 27/02/2021 01:15

(Foto: Orlando Bento/Minas)

O Minas voltou a levar a melhor no clássico diante do Praia Clube, na noite desta sexta-feira, na Arena MTC, em jogo válido pela décima rodada do returno da Superliga Feminina e com marcação polêmica no fim. O ponto que decretou a vitória minas-tenista por 3 sets a 1, apontado no desafio de vídeo (video check), foi alvo de muita reclamação do time de Uberlândia, que buscava o tie-break. As parciais foram de 23/25, 25/23, 27/25 e 28/26. 

O Minas, que já garantiu a liderança até o fim da fase de classificação, chegou aos 60 pontos, com 20 vitórias e só uma derrota. O time minas-tenista vem de 18 triunfos consecutivos na temporada. E bateu o rival de Uberlândia pela quinta vez em igual número de partidas disputadas nos últimos 12 meses, incluindo a final da Copa Brasil, em Saquarema (RJ), quando fez 3 a 2.
 
O Praia se manteve na terceira posição, com os mesmos 44 pontos. Mas já vê a presença ameaçadora do Sesi Bauru, que derrotou o Brasília por 3 sets a 0, na noite desta sexta-feira, e chegou aos 43 na classificação. O time de Uberlândia teve a terceira derrota consecutiva no returno da Superliga. 

EQUILIBRIO E POLÊMICA


O jogo teve intensa disputa e muita entrega das duas equipes. O Minas, mesmo já com a liderança assegurada, mostrou que queria o triunfo em casa, mas levou virada no fim do primeiro set e viu o Praia sair na frente. As minas-tenistas aproveitaram momentos de instabilidade das rivais e buscaram a vitória em sets longos. 

Quando o Praia buscava o tie-break, falhou em bolas de recepção, com a holandesa Anne Buijs, e também no ataque. O Minas cresceu, empatou o quarto set, mais uma vez comandado pela dupla de centrais Thaisa e Carol Gattaz. A capitã, recuperada de COVID-19, foi um dos destaques com a famosa 'china' na rede. O clássico foi definido no desafio do vídeo, que acusou toque no bloqueio e ponto em ataque minas-tenista.

O árbitro Anderson Caçador chegou a dar o ponto para o Praia, mas foi alertado pela mesa, após checagem demorada no vídeo, e mudou a decisão. Com isso, o Minas conquistou a vitória no set, em 28 a 26, e no jogo: 3 a 1. Indignado, o técnico Paulo Coco, da equipe do Triângulo, reclamou com o juiz e foi até a mesa para visualizar o lance. Mas a partida estava mesmo encerrada com triunfo minas-tenista.

(Foto: Orlando Bento/Minas)


A central Thaisa, mais uma vez, foi o destaque e terminou como a principal pontuadora: 24 acertos. A capitã Carol Gattaz assinalou 17, ao lado de Pri Daroit, que acabou eleita a melhor em quadra e recebeu o Troféu VivaVôlei. Pelo Praia, a ponteira Fernanda Garay marcou 19 pontos. 

Depois de receber o prêmio das mãos do técnico Nicola Negro, Pri Daroit destacou a busca pela vitória do Minas até o fim. "Mesmo já estando em primeiro lugar, a gente veio em busca da vitória. Acho que o time está de parabéns, estamos conseguindo ajustar algumas coisas e sabendo sair dos momentos de dificuldade. Este troféu é de toda a equipe, porque todas as meninas foram importantes nos momentos decisivos e eu fico muito feliz em ajudar o Minas", declarou a ponteira. 

SEQUÊNCIA

 
O Minas fecha o returno e a fase de classificação fora de casa. No próximo dia 5, as mineiras enfrentarão o Brasília, às 21h30, em Taquatinga, no Distrito Federal. No mesmo dia e horário, o Praia receberá o Flamengo, em Uberlândia. Antes, na quarta-feira (3), o time do Triângulo tem jogo atrasado contra o Curitiba, às 19h30, na Arena Praia.

Tags: minas clássico vídeo praia desafio superliga feminina