UAI


Brasil vira sobre Argentina e se mantém invicto no Sul-Americano de Vôlei

Seleção sai atrás e busca recuperação para conquistar segunda vitória

16/09/2021 23:31 / atualizado em 16/09/2021 23:39
compartilhe
Gabi fez 23 pontos e liderou a virada do Brasil diante da Argentina no Sul-Americano
foto: Inderbarranca/Divulgação

Gabi fez 23 pontos e liderou a virada do Brasil diante da Argentina no Sul-Americano

 
A Seleção Brasileira precisou suar bastante, nesta quinta-feira, para se manter invicta e conquistar a segunda vitória no Sul-Americano Feminino de Vôlei, em Barrancabermeja, na Colômbia. O time do técnico José Roberto Guimarães bateu a Argentina, de virada, por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/13, 25/14 e 25/16. 

A equipe medalha de prata em Tóquio volta à quadra, nesta sexta-feira, às 19h30, para enfrentar o Chile. Os jogos do Sul-Americano Feminino têm transmissão ao vivo do SporTV 2. A competição é disputada em turno único, com todos os times se enfrentando. Campeão e vice garantirão presença no Mundial adulto de 2022, que terá sede dividida entre Holanda e Polônia. O Brasil busca o 22º título continental.

Zé Roberto iniciou a partida com Macris, Ana Cristina, Natália, Gabi, Carol, Gattaz e Nyeme - mesmo time titular da estreia diante do Peru. A Argentina começou com Mercado, Sosa, Cossar, Bulaich, Farriol, Mayer e Rizzo.



O Brasil começou mal o primeiro set e viu a Argentina abrir 7 a 3 no placar. Depois de um período de recuperação, o time nacional voltou a cometer uma série de erros e permitiu nova escapada do adversário (11 a 7).

O Brasil só foi conseguir pressionar no final da parcial, quando o set ficou empatado em 23 pontos, após bloqueio de Ana Cristina. Mas os oito erros brasileiros foram determinantes para a derrota inicial.

O susto fez o time brasileiro acordar em quadra. No segundo set, o Brasil não deu oportunidades e fez em pouco tempo 8 a 0, graças a um forte bloqueio. O empate foi conquistado com tranquilidade.

No terceiro set, o saque brasileiro apareceu bastante eficaz. Com isso, o placar de 6 a 2 e depois de 11 a 5 mostraram a superioridade das vice-campeãs olímpicas, que marcaram 25 a 14 e 2 a 1 em sets.

O último set da partida teve participação especial de Ana Cristina e Gabi - principal pontuadora com 23 acertos -, destaques do time brasileiro. Com volume de jogo, o Brasil, com facilidade, marcou 15 a 9 e não se impressionou com a disposição das argentinas. Fechou o set em 25 a 16 e a partida.



Destaque do Brasil, Gabi disse que o time melhorou a partir do segundo set e tomou conta da partida. "Sabíamos que o jogo contra a Argentina seria mais pesado do que a partida contra o Peru. No primeiro set começamos um pouco devagar, cometemos muitos erros, mas a partir do segundo fizemos o nosso jogo, passamos a sacar melhor e isso facilitou tanto o nosso bloqueio como a nossa defesa, além do nosso ataque ter sido mais eficiente. Passamos a jogar na frente e conseguimos a segunda vitória", avaliou.

José Roberto Guimarães também viu o Brasil com superioridade a partir da segunda parcial. "A Argentina fez um bom primeiro set e arriscou bastante, atacando e defendendo muito bem. Nós cometemos muitos erros no primeiro set. A partir da segunda parcial acertamos mais o passe e contra-atacamos com mais eficiência. O nosso sistema defensivo também funcionou melhor a partir do segundo set", analisou o treinador.

JOGOS DO BRASIL NO SUL-AMERICANO FEMININO

Terceira rodada  

17.09 (SEXTA-FEIRA) - Brasil x Chile às 19h30 (Horário de Brasília) - SporTV 2

Quinta rodada

19.09 (DOMINGO) - Brasil x Colômbia às 21h30 (Horário de Brasília) - SporTV 2

Compartilhe