UAI

2

Minas vence o Guarulhos e busca título inédito da Copa Brasil de Vôlei

Time mineiro mantém embalo da Superliga e vai à final em Blumenau

27/01/2022 19:37 / atualizado em 27/01/2022 23:05
compartilhe
Minas mantém a boa fase da Superliga e vai decidir a Copa Brasil, em Blumenau
foto: Sávio James/CBV

Minas mantém a boa fase da Superliga e vai decidir a Copa Brasil, em Blumenau


O Minas manteve o embalo da Superliga Masculina e garantiu presença na decisão da Copa Brasil de Vôlei. O time minas-tenista derrotou o Guarulhos por 3 sets a 1, nesta quinta-feira, no Ginásio Galegão, em Blumenau, pela semifinal. Com parciais de 25/19, 25/12, 21/25 e 25/22, a equipe mineira buscará o título inédito. 

A decisão da Copa Brasil de Vôlei será nesta sexta-feira, às 21h, no Galegão. O Minas terá pela frente na final o Campinas, que bateu o Cruzeiro na segunda semifinal, por 3 sets a 2, no fechamento da rodada dupla. O time minas-tenista lidera a Superliga, tem aproveitamento de 100% (ganhou as 12 partidas disputadas) e manteve o bom momento no torneio, no qual buscará a primeira taça. 

O Minas começou bem e foi dominante nas duas primeiras parciais. Com saque intenso e variado, os mineiros causaram problemas para o Guarulhos, que foi batido por 25 a 19 e 25 a 12. A impressão era que o MTC arrancaria para um triunfo por 3 a 0. Mas os paulistas aproveitaram a queda de rendimento dos minas-tenistas e diminuiram o placar com 25 a 21. 

Minas começou com tudo, mas oscilou e só confirmou a vitória no quarto set
foto: Sávio James/CBV

Minas começou com tudo, mas oscilou e só confirmou a vitória no quarto set



No quarto set, o Minas parecia ter retomado o controle e abriu 8 a 4. Mas o Guarulhos aproveitou mais uma oscilação dos mineiros, reduziu a diferença e levou a disputa até o fim. O técnico Nery Tambeiro chegou a parar o jogo para dar uma bronca nos jogadores. E deu certo, pois o MTC 'acordou' novamente em quadra e fechou o confronto em 25 a 22, 3 a 1. 

Um dos melhores em quadra, o ponteiro Honorato admitiu que o Minas oscilou em quadra, mas soube colocar os nervos no lugar para fechar a partida em 3 a 1. "A gente começou muito forte, o time estava muito ofensivo e aproveitando bem os contra-ataques. Mas deixamos cair a concentração, começamos devagar e o número de erros subiu. Voltamos com a cabeça diferente para o quart set, mais lúcidos. Momento de pressão é sempre difícil, mas é hora muito boa de jogar, é emoção à flor da pele. É ter a cabeça no lugar para ganhar", avaliou, em entrevista ao SporTV


Compartilhe