UAI

2

Cruzeiro supera Minas e conquista Sul-Americano de Vôlei pela oitava vez

Time celeste domina rival em Contagem e se torna octacampeão com triunfo por 3 sets a 0

06/03/2022 18:01 / atualizado em 06/03/2022 18:14
compartilhe
Cruzeiro fatura Sul-Americano pela oitava vez
foto: Divulgação/Cruzeiro

Cruzeiro fatura Sul-Americano pela oitava vez


O Cruzeiro é octacampeão sul-americano de vôlei. Neste domingo, na final do Campeonato Sul-Americano, a Raposa não deu chances ao rival Minas e garantiu o oitavo título do torneio com vitória arrasadora por 3 sets a 0. As parciais da partida realizada no Ginásio do Riacho, em Contagem, foram de 25/18, 25/17 e 25/18. 

Com o resultado, o Cruzeiro garantiu a participação no Mundial de Clubes de Vôlei, marcado para o segundo semestre deste ano, na Rússia. 

Os outros sete títulos sul-americanos do Cruzeiro foram conquistados em 2012, 2014, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020. No ano passado, a competição não foi realizada devido à pandemia do coronavírus. 

O clássico na decisão deste domingo colocou frente a frente as melhores equipes do vôlei brasileiro na atualidade. Líder da Superliga Masculina, com dois pontos à frente do Cruzeiro, o Minas foi campeão da Copa Brasil nesta temporada. 

Já o Cruzeiro, no primeiro ano sob o comando do técnico Filipe Ferraz, levou o Campeonato Mineiro, também vencendo o rival Minas na decisão, a Supercopa e o Mundial de Clubes, além do Sul-Americano. 

O cubano Miguel López, do Cruzeiro, foi eleito o melhor jogador do Sul-Americano. O ponteiro já havia sido o MVP no Mundial de Clubes desta temporada. Os rivais mineiros ainda tiveram a maioria dos jogadores na seleção do Campeonato Mineiro:  o central Otávio, o levantador Cachopa e o ponteiro Roriguinho são os representantes cruzeirenses; pelo lado minas-tenistas estão o ponteiro Juninho, o oposto Leandro Vissotto e o líbero Maique. O ponteiro Adriano, do Campinas, completa a lista. Os paulistas ficaram com a medalha de bronze no torneio. 

O jogo - O Cruzeiro foi superior ao rival e fechou o primeiro set por 25/18.  O ponteiro cubano López e o central Isac foram os destaques do time celeste na etapa. No segundo tempo, Wallace brilhou no triunfo por 25/17. A força do bloqueio do Cruzeiro fez a diferença no terceiro set, com Isac e Otávio em alto nível. Com o levantador Fernando Cachopa inspirado, Wallace e López brilharam para 25/18 a favor do Cruzeiro e fechar o jogo por 3 a 0. 





Compartilhe