UAI

2

Superliga: Cruzeiro não dá chance ao São José e abre vantagem nas quartas

Time celeste vence primeiro jogo, em Contagem, por 3 a 0, e fica a um triunfo de voltar às semifinais da competição

23/03/2022 21:06
compartilhe
Wallace e López foram muito acionados por Cachopa na vitória celeste em Contagem
foto: Agência i7/Cruzeiro

Wallace e López foram muito acionados por Cachopa na vitória celeste em Contagem


O Cruzeiro confirmou o favoritismo e saiu na frente do São José nas quartas de final da Superliga Masculina. Nesta quarta-feira, o time celeste bateu os paulistas sem muito trabalho, por 3 sets a 0, no Ginásio do Riacho, em Contagem, e ficou mais perto das semifinais. As parciais foram de 25/25, 25/21 e 25/21. 

O Cruzeiro garantirá presença nas semifinais em caso de triunfo no segundo confronto, que será na quarta-feira, dia 30, às 19h, na Arena Farma Conde, em São José dos Campos (SP). Se houver necessidade, o terceiro e decisivo jogo da série será em 3 de abril, no Ginásio do Riacho. O time celeste leva vantagem do mando em duas partidas por ter feito melhor campanha - foi o segundo colocado na fase de classificação, enquanto o São José terminou em sétimo. 

Precavido por causa da queda precoce e surpreendente para o Itapetininga nas quartas de final, na temporada anterior, o Cruzeiro mostrou muita concentração e, mesmo em alguns momentos de oscilação, não deu chance para mais uma 'zebra' paulista. O time celeste teve bom volume de jogo, e o levantador Cachopa 'consagrou' os atacantes. O oposto Wallace e os ponteiros López e Rodriguinho terminaram empatados como os principais pontuadores, cada um com 13 bolas certeiras. 

O JOGO


O primeiro set foi de total domínio do Cruzeiro, que logo abriu 5 a 2. A vantagem chegou a 8 a 4, até que Wallace marcou 10 a 5. Os anfitriões controlaram as ações e atingiram 19 a 12. O São José, sem poder de reação, se entregou e viu os donos da casa saíram na frente. Wallace ficou com bloqueio simples na rede e cravou: 25 a 15. 

No segundo set, o Cruzeiro abriu 5 a 2 depois de equilíbrio. O São José se perdeu novamente e permitiu que a Raposa chegasse a 12 a 4. A partir daí, os paulistas esboçaram uma reação e diminuíram para 14 a 11. O técnico Filipe Ferraz pediu tempo, o que foi determinante para retomada celeste, que voltou a dominar, ganhou fôlego no placar e fechou com ataque de Rodriguinho: 25 a 21

No terceiro set, pela primeira vez o São José liderou o placar, com 3 a 2, mas foi por pouco tempo. Logo, o Cruzeiro buscou empate (5 a 5), e os times viraram bolas até 14 a 14. O time celeste retomou a dianteira, com bloqueio de Otávio, e López ampliou para 21 a 18. Com bola de Rodriguinho, na rede, a Raposa liquidou a fatura com 25 a 21

Eleito o melhor em quadra, Wallace recebeu o Troféu VivaVôlei e disse que o objetivo inicial foi cumprido. Mas ele lembrou que a série ainda não está decidida e projeta dificuldade na casa do adversário. "Fizemos dois excelentes sets, enquanto o terceiro foi pau a pau, o time deles se adaptou ao nosso e complicou. Mas suportamos bem, agora é focar para fechar a série na casa deles, que estará lotada. Vamos com os pés no chão, pois nada está ganho. Será preciso paciência, como tivemos hoje (quarta-feira)", receitou o veterano. 

Compartilhe