UAI

2

Cruzeiro volta a vencer o São José e se garante nas semifinais da Superliga

Com autoridade e muita qualidade no saque, time celeste atropela com novo 3 a 0 e fecha série das quartas de final

30/03/2022 21:03 / atualizado em 30/03/2022 21:12
compartilhe
Com seriedade e saque potente, Cruzeiro repete placar do primeiro jogo e despacha o São José
foto: Cruzeiro/Twitter

Com seriedade e saque potente, Cruzeiro repete placar do primeiro jogo e despacha o São José


O Cruzeiro está de volta às semifinais da Superliga Masculina. O time celeste venceu o São José por 3 sets a 0, nesta quarta-feira, na moderna e nova Arena Farma Conde, em São José dos Campos-SP, e fechou a série das quartas de final com dois triunfos. As parciais foram de 25/16, 25/15 e 25/20. 

A exemplo do primeiro jogo, na semana passada, em Contagem, quando abriu os playoffs com um contundente 3 a 0, o Cruzeiro foi superior desde o início e se impôs com facilidade. Na quadra do adversário, que teve o apoio da torcida, o time celeste não deu chance aos anfitriões e, com um saque poderoso, repetiu o placar e evitou a necessidade de um terceiro jogo, avançando às semifinais. 

O Cruzeiro mostrou muita seriedade, até para evitar uma desagradável surpresa como na temporada passada, quando caiu nas quartas de final com duas derrotas seguidas para a 'zebra' Itapetininga. O São José, inclusive, foi o destino de vários jogadores que derrubaram a favorita Raposa naquela ocasião, entre eles o oposto Renan Buiati, gigante de 2,17m. 

Sob o firme comando de Filipe Ferraz, que naquela 'zebra' ainda atuava como ponteiro, o Cruzeiro atropelou o São José e voltará a disputar as semifinais da Superliga. O adversário sairá do duelo entre Sesi-SP e Campinas, com vantagem para o time do interior paulista, que fez 3 sets a 0 no primeiro confronto, em São Paulo. 

Rodriguinho fez 13 pontos, dois deles no saque, e foi um dos destaques do Cruzeiro
foto: Cruzeiro/Twitter

Rodriguinho fez 13 pontos, dois deles no saque, e foi um dos destaques do Cruzeiro



O JOGO


O saque foi uma grande arma celeste para desestabilizar o passe e a construção das jogadas do São José. O ponteiro cubano López, em mais uma noite inspirada, comandou o rico repertório de serviços e ataques do Cruzeiro. Ele foi o principal pontuador em quadra e terminou a partida com 16 acertos. O caribenho também foi eleito o melhor do jogo e recebeu o Troféu VivaVôlei. 

O primeiro set teve o Cruzeiro exercendo forte pressão desde o começo, tanto que abriu logo 5 a 2. No saque de Wallace, a vantagem subiu a 8 a 4. Com total domínio das ações, a Raposa fechou com dois serviços de Rodriguinho, outro destaque em quadra: 25 a 16. 

No segundo set, o Cruzeiro manteve o nível e encurralou o São José, que mostrou luta, mas não resistiu ao poderio dos mineiros. Com saque potente e marcação pesada na rede, com bloqueio efetivo, o time celeste fez 25 a 15 com facilidade e ampliou a vantagem para 2 a 0 na partida. 

O terceiro set foi uma repetição dos anteriores. O Cruzeiro na frente, variando o saque e as jogadas, sem dar brecha para reação dos anfitriões. O time local ainda deu o último gás, empurrado pela torcida, já na reta final. Mas com outro serviço possante, desta vez do central Otávio, a equipe estrelada fechou em 25 a 20 e assegurou o triunfo e a classificação às semifinais. 

O levantador Cachopa admitiu que o fantasma da eliminação precoce na temporada passada estava vivo na cabeça dos cruzeirenses. Razão pela qual, segundo ele, o time entrou em quadra determinado a fechar logo a série melhor de três das quartas de final. "Fizemos um jogo excelente no saque e isso complicou o sideout deles. Foram duas partidas muito boas que fizemos, no ano passado nós pisamos na bola, mas crescemos como equipe e também individualmente. Isso nos fortalece muito para encarar as semifinais", declarou ao SporTV.

Cachopa comemora: levantador diz que time estava mordido com eliminação no ano passado
foto: Cruzeiro/Twitter

Cachopa comemora: levantador diz que time estava mordido com eliminação no ano passado




Compartilhe