Santos

CAMPEONATO BRASILEIRO

Com Soteldo e Marinho inspirados, Santos atropela Goiás e põe pé na Libertadores

Foi a oitava vez que a equipe da Vila Belmiro triunfou fora de casa

postado em 09/11/2019 19:15 / atualizado em 09/11/2019 19:54

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Com uma grande atuação de Soteldo e Marinho, o Santos não teve grandes problemas para superar o Goiás por 3 a 0 neste sábado, em Goiânia, na abertura da 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A quarta vitória seguida da equipe da Baixada Santista na competição deixa o time de Jorge Sampaoli muito próximo de garantir uma vaga na Copa Libertadores em 2020.

Foi também a oitava vez que a equipe da Vila Belmiro triunfou fora de casa na competição, o que fez com que chegasse aos 64 pontos ganhos, ainda na terceira posição na tabela, mas praticamente com lugar no torneio continental, uma vez que se afasta do Internacional, primeiro time fora da zona de classificação, tem 18 pontos a menos. Já o Goiás, que sofreu seu segundo revés em sequência, permanece com 42 pontos, em 10º lugar, e ficou mais longe do sonho de voltar à Libertadores.

No duelo na capital goiana, a equipe visitante foi simplesmente avassaladora nos primeiros 25 minutos de partida, especialmente com Soteldo. O ponta infernizou a vida do lateral Breno pelo lado direito da defesa esmeraldina e o placar só não foi mais elástico na saída para o intervalo devido à boa atuação do goleiro Tadeu.

Inicialmente com muito mais posse de bola, o Santos tentava girar a bola de um lado a outro da defesa goiana para tentar abrir espaço, enquanto o Goiás apostava mais numa estratégia reativa. Aos poucos, o time paulista foi aumentando a velocidade, sempre com as jogadas passando pelos pés de Soteldo, e em lances seguidos começou a ameaçar bastante o gol do time da casa.

Aos 11, foi um chute de fora da área de Carlos Sánchez espalmando por Tadeu. Aos 13, após bela triangulação de Marinho, Sánchez e Soteldo, a conclusão do venezuelano foi salva por Fábio Sanches. Um minuto depois, o camisa 1 do Goiás voltou a brilhar em cabeçada de Sánchez e teve a mesma eficiência aos 17, em jogada semelhante de Sasha.

O gol parecia questão de tempo e acabou mesmo saindo dos pés do pequeno camisa 10 santista. Eram passados 24 minutos no calor de Goiânia quando Marinho cruzou da direita para o desvio de Jean Mota. Yago Felipe rebateu, de cabeça, para o lado de Soteldo. Este teve toda a tranquilidade para realizar o movimento perfeito do voleio, mandando uma bomba para o ângulo esquerdo de Tadeu, que nem saiu do chão: 1 a 0.

Depois do gol e da parada técnica da primeira etapa, o Santos reduziu o ritmo. Ainda assim, sem criatividade nem a referência de Rafael Moura, suspenso, e com Michael apagado, os goianos não conseguiam dominar as ações ofensivas e foram para o túnel com apenas 35% da posse de bola e apenas três conclusões a gol contra dez dos santistas.

Ney Franco buscou ajustar esse setor na volta para a etapa final, colocando o atacante Papagaio no lugar do meia Léo Sena. O treinador também tentou dar mais força ao apoio pelo lado esquerdo com a entrada de Alan Ruschel na lateral no posto de Jefferson.

As alterações não fizeram efeito imediato e a melhor chance do Goiás foi numa cobrança de falta de Rafael Vaz, próxima à área e rechaçada por Everson, pela primeira vez acionado no jogo.

O Santos, por sua vez, não preservava nem sombra do ímpeto de boa parte do primeiro tempo, mas Soteldo ainda estava em campo. Na primeira bola limpa que recebeu para atacar de frente, nas costas da defesa goiana, ele foi à linha de fundo pela esquerda e tocou para trás, na medida para Marinho. O camisa 11, na cara do gol, bateu na saída de Tadeu e ampliou a vantagem para 2 a 0 aos 14 minutos.

Enquanto o time anfitrião continuava inofensivo em suas investidas, os paulistas tinham todo o imenso gramado do Serra Dourada para espetar seus dois pontas em contra-ataques velozes. E foi novamente de um para outro que nasceu o terceiro gol, aos 27. Marinho levou a bola até a linha de fundo, tirou da marcação de Gilberto e deu um passe preciso, no segundo pau, para Soteldo, que bateu de primeira para marcar seu segundo gol e fechar a conta no duelo.

O Santos volta a campo pelo Brasileirão no clássico diante do São Paulo, em jogo marcado para a Vila Belmiro, no próximo sábado, às 17 horas. Já o Goiás visita o Vasco dois dias depois, às 19h30, em São Januário.

GOIÁS 0 X 3 SANTOS


GOIÁS - Tadeu; Breno, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson (Alan Ruschel); Gilberto, Yago Felipe (Kaio) e Léo Sena (Papagaio), Thales, Leandro Barcia e Michael. Técnico: Ney Franco.

SANTOS - Everson; Victor Ferraz, Luan Peres, Lucas Veríssimo e Jorge; Alison (Felipe Jonatan), Jean Mota (Diego Pituca) e Carlos Sánchez; Marinho, Eduardo Sasha e Soteldo. Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS - Soteldo, aos 24 do primeiro e aos 27 do segundo tempo, e Marinho, aos 14 da etapa final.

ÁRBITRO
- Bruno Arleu de Araújo (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Rafael Vaz, Michael e Alan Ruschel (Goiás); Alison e Jorge (Santos).

RENDA - R$ 265.830,00.

PÚBLICO - 12.453 pagantes (13.226 no total).

LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Tags: futebol Brasileirão Goiás Santos FC