UAI


Com carta branca no Santos, Edu Dracena evita falar sobre futuro de Carille

Novo dirigente do Peixe diz que ainda vai conversar com presidente

27/10/2021 18:31
compartilhe
Edu Dracena assumiu como novo executivo de futebol do Santos, mas não fala em mudanças
foto: Santos/Twitter

Edu Dracena assumiu como novo executivo de futebol do Santos, mas não fala em mudanças

 
Edu Dracena iniciou sua caminhada como dirigente do Santos nesta quarta-feira com total carta branca do presidente Andrés Rueda para fazer o que for preciso para salvar a equipe do rebaixamento no Brasileirão. O ex-zagueiro chegou prometendo muito trabalho ao lado dos jogadores, mas evitando falar sobre o futuro do técnico Fabio Carille, que pode cair em caso de tropeço diante do Fluminense à noite, na Vila Belmiro.

"Demos total carta branca (para Edu Dracena). É o homem do futebol, é o responsável de maneira geral, no futebol como um todo. Pode trazer e demitir quem quiser, obviamente dentro do orçamento. Vai adequar necessidades com o nosso orçamento", afirmou Andrés Rueda na apresentação. O presidente está confiante que as mudanças no departamento de futebol surtam efeito imediato.

Dracena chegou falando grosso, prometendo "resolver" e, claro, obrigado a avaliar o serviço de Fabio Carille, com menos de 30% de aproveitamento em nove jogos e somente uma vitória.

"Carille tem trabalho tranquilo em relação à equipe. O jogo (com o Fluminense) é muito importante hoje e temos que pensar só nele A vitória será importantíssima, trazer a Vila Belmiro como alçapão novamente. Os ingressos estão esgotados e é isso que queremos", disse, em único momento mais comedido. "Que o torcedor acredite no time, incentive do começo ao fim. Posso falar só de hoje e amanhã vamos sentar com o presidente para saber o que está acontecendo no Santos."

Além de não cravar a manutenção do treinador, Dracena falou como vai lidar com o grupo e a situação difícil no Brasileirão. Uma das atitudes será acompanhar a equipe em todos os jogos até o fim do ano, dando respaldo e transmitindo confiança aos jogadores.

"Vou passar a minha experiência de 25 anos no futebol. Procurar passar tranquilidade e confiança, mostrar que o futebol é dinâmico e que tudo pode mudar de um jogo para outro. Para readquirir confiança, é treinar, treinar e treinar. Nada resiste ao trabalho", enfatizou. "Vou passar para eles a necessidade de ter uma identidade, com DNA ofensivo, pressionando os adversários principalmente na Vila, que é nosso alçapão."

Dracena afirma que não será uma aposta da diretoria. Garante ter estudado muito e se mostra preparado para assumir o departamento de futebol santista com condições de melhoras imediatas.

"Me preparei ao longo da vida como atleta profissional. Não tenho a experiência do executivo que só viveu daquilo, eu vivi a bola, a grama, sei o que o jogador pensa. E tenho uma equipe para me auxiliar em alguns pontos que eu não souber e tiver alguma dúvida", disse. "Estarei em todos os treinamentos, no dia a dia e nas viagens, pronto para resolver qualquer dificuldade. O cargo que o presidente me deu foi para isso, resolver."


Compartilhe