UAI


De virada, Náutico vence o Goiás e diminui distância para o G 4 na Série B

Com apoio da torcida nos Aflitos, Timbu ganha a segunda seguida

06/10/2021 00:01 / atualizado em 06/10/2021 00:15
compartilhe
Com a torcida de volta aos Aflitos, Náutico derrota o Goiás e mantém recuperação
foto: Tiago Caldas/CNC

Com a torcida de volta aos Aflitos, Náutico derrota o Goiás e mantém recuperação

 
Numa partida bastante movimentada, o Náutico venceu o Goiás na noite desta terça-feira, de virada, por 3 a 2, no Estádio dos Aflitos, em Recife, na abertura da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O confronto era direto na briga pelo grupo de acesso.

Foi a segunda vitória consecutiva do Náutico, que na última rodada já havia vencido o Operário, por 2 a 1, no Paraná. Assim, os pernambucanos aparecem em nono lugar, com 41 pontos, diminuindo a distância para o Goiás (4º), que ficou com 48, para apenas sete pontos.



O Náutico volta a campo na sexta-feira, dia 15 de outubro, quando visitará a Ponte Preta, às 21h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas. Já o Goiás jogará no sábado, dia 16, quando receberá o CSA, às 16h, no Serrinha, em Goiânia.

O JOGO


Evidente que a distância para o grupo de acesso poderá aumentar com o complemento da rodada, mas a sequência de vitórias reanima o Náutico na briga pelo acesso. O time chegou a liderar o campeonato por 14 rodadas seguidas no primeiro turno.

O primeiro tempo foi digno de dois times que brigarão pelo acesso. Ambos entraram em campo com posturas ofensivas e buscando o gol a todo instante. O resultado? Bola na trave, excelentes defesas dos goleiros e três gols marcados.

O Náutico esboçou pressão inicial e quase fez o primeiro aos três minutos, quando Vinicius finalizou e acertou o travessão. Na sequência, Jaílson recebeu cruzamento da esquerda e exigiu defesa de Tadeu. Mas o Goiás respondeu e abriu o placar aos sete, em chute cruzado de Alef Manga.

Apesar da desvantagem, o Náutico não se abateu em campo e seguiu buscando o empate. E ele veio aos 23 minutos, quando Júnior Tavares cruzou e Caio Dantas, de cabeça, mandou para as redes. Animado com a igualdade, os pernambucanos foram para cima e viraram aos 29, desta vez em cruzamento rasteiro em que Matheus Jesus, sem marcação, finalizou para o gol. A partida seguiu muito equilibrada, inclusive com o Náutico em cima do Goiás para fazer o terceiro gol.



No início do segundo tempo, aos seis minutos, Jean Carlos chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado, pois o atacante estava em posição irregular. O ritmo dos times caiu com o passar do tempo, mas ainda assim o Goiás teve chance de empatar. Aos 16, Welliton foi lançado, driblou o goleiro Anderson e finalizou O atacante só não contava com a ótima recuperação do zagueiro Camutanga, que tirou quase em cima da linha.

Com a partida controlada, o Náutico teve tranquilidade e fez o terceiro gol aos 28 minutos, quando Vinicius cruzou da direita e o zagueiro Camutanga desviou no canto do goleiro Tadeu. Antes do apito final, aos 41, Artur ainda cruzou na área e Dadá Belmonte descontou para o Goiás, mas tarde demais.

No final do jogo, houve uma confusão generalizada entres os jogadores dos dois times. Tudo teria começado com uma discussão entre o goleiro Anderson, do Náutico, com o atacante Alef Manga, do Goiás.

NÁUTICO 3 X 2 GOIÁS


NÁUTICO
Anderson; Hereda (Jeferson), Rafael Ribeiro (Yago), Camutanga e Júnior Tavares; Rhaldney (Djavan), Matheus Jesus (Matheus Trindade) e Jean Carlos; Jaílson, Caio Dantas (Álvaro) e Vinícius
Técnico: Hélio dos Anjos

GOIÁS
Tadeu; Ivan (Caio), David Duarte, Reynaldo e Artur; Fellipe Bastos (Bruno Mezenga), Dieguinho, Elvis (Albano) e Luan Dias (Dadá Belmonte); Nicolas (Welliton) e Alef Manga.
Técnico: Marcelo Cabo

Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: terça-feira, 5 de outubro
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
GOLS: Alef Manga, aos 7, Caio Dantas, aos 23, e Matheus Jesus, aos 28min do 1ºT; Camutanga, aos 28, e Dadá Belmonte, aos 41min do 2ºT
Cartões amarelos: Rafael Ribeiro, Jeferson, Júnior Tavares, Rhaldney, Vinicius e Jaílson (Náutico); Elvis (Goiás) 
Público:  2.500 pagantes
Renda: R$ 60.600,00

Compartilhe