América busca empate com Juventude, mas segue no Z4 da Série A

Vice-lanterna do Brasileirão, Coelho voltou a esbarrar em ineficiência ofensiva; equipe de Mancini jogou boa parte do segundo tempo com um a menos

24/06/2021 17:55 / atualizado em 24/06/2021 18:58
compartilhe

América empatou com o Juventude no Independência
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

América empatou com o Juventude no Independência

 

Novamente com pouca inspiração ofensiva, o América empatou com o Juventude em 1 a 1 nesta quinta-feira (24), no Independência, em Belo Horizonte. A partida, válida pela 6ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, marcou a estreia do técnico Vagner Mancini no comando do Coelho. A equipe mineira segue no Z4 do torneio.


O resultado manteve o América como vice-lanterna do Brasileirão, com apenas dois pontos conquistados em seis jogos. O Coelho também tem o pior ataque da competição, com apenas dois gols marcados.

O próximo compromisso do América na Série A ocorrerá novamente no Independência, em Belo Horizonte. No domingo (27), às 20h30, o Coelho receberá o Internacional, em partida válida pela 7ª rodada.

América 1 x 1 Juventude: fotos do jogo pela Série A


O jogo


No início do confronto, o América se postava em um claro 4-4-2 sem a bola. Na segunda linha, Zé Ricardo e Juninho Valoura fechavam espaços por dentro. Juninho cumpria este papel na direita, enquanto Geovane o fazia pela esquerda. Alinhados no primeiro combate à saída de bola do Juventude, estavam Rodolfo e Ribamar.

Logo aos 3min, em jogada de bola parada, o time gaúcho assustou com um gol. No entanto, o bandeira flagrou corretamente um impedimento na origem do lance. Dois minutos depois, após cobrança de escanteio de Juninho Valoura, Ribamar subiu livre na área e cabeceou para fora, na cara do gol.

Com o decorrer da primeira etapa, o América assumiu o controle da posse de bola e passou a buscar com maior frequência o último terço do campo. Sem a bola, pressionava a saída do Juventude e dificultava as progressões dos visitantes.

Aos 19min, Jori fez linda defesa em chute de longa distância de Paulinho Boia. O goleiro do América realizou uma ponte e foi firme ao agarrar a bola. Dois minutos depois, Rafael Forster cobrou falta perigosíssima, também a longa distância, e a bola passou rente à trave de Jori. Bom momento dos visitantes.

O Coelho apostava principalmente em associações pelo lado direito para gerar situações de cruzamento - buscando Ribamar e Rodolfo na área. No entanto, os atacantes encontravam dificuldades para vencer duelos contra os defensores ou finalizavam mal.

Aos 33min, Paulinho Boia escapou em velocidade nas costas da defesa. Atrasado, o zagueiro Ricardo Silva empurrou o atacante adversário e cometeu penalidade. Matheus Peixoto cobrou bem e converteu, abrindo o placar para o Juventude.

 

Matheus Peixoto abriu o placar para o Juventude
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Matheus Peixoto abriu o placar para o Juventude

 


Na reta final da primeira etapa, o América se postou ainda mais avançado em campo, mas tinha dificuldades para progredir com bola diante da boa organização defensiva do time gaúcho. Os comandados de Marquinhos Santos congestionavam o corredor central, e o América articulava muito pouco por dentro - forçando o jogo pelas beiradas.

Segundo tempo


No intervalo, Mancini promoveu a entrada de Bruno Nazário na vaga de Geovane. O América iniciou o segundo tempo a todo vapor, buscando impor pressão no campo de ataque e criar chances de gol, mas encontrou uma verdadeira barreira da defesa do Juventude.

Com o decorrer da etapa complementar, no entanto, o Coelho perdeu em ímpeto ofensivo e permitiu com que os visitantes igualassem o cenário, cedendo chegadas ao ataque. Aos 21min, Toscano e Azevedo entraram nas vagas de Zé Ricardo e Rodolfo para tentar mudar a realidade da partida.

Aos 29min, Ricardo Silva recebeu o segundo cartão amarelo por falta em Matheus Peixoto e foi expulso. Com a baixa, Juninho foi substituído para a reestreia do zagueiro Lucas Kal no América.

Sem inspiração ofensiva, o Coelho seguia apostando majoritariamente em cruzamentos na área, sem obter superioridades. A equipe demonstrava lentidão para progredir em campo e tinha dificuldades na criação de jogadas mais elaboradas.

Aos 37min, Ribamar foi derrubado na área, e o juiz assinalou nova penalidade. Juninho Valoura cobrou bem e empatou a partida. Aos 42min, Matheus Peixoto assustou o América com um chute forte, ao lado da trave esquerda de Jori.
 
De pênalti, Juninho Valoura empatou para o América na reta final
foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

De pênalti, Juninho Valoura empatou para o América na reta final

 
 
Na reta final do confronto, as duas equipes buscaram francamente chegar ao gol adversário, mas foram ineficientes no último passe. Dentro do que se desenhou no cenário da partida, o empate foi o resultado mais justo.

AMÉRICA 1x1 JUVENTUDE

 
América
Jori; Eduardo, Ricardo Silva, Anderson e Alan Ruschel (Ramon); Zé Ricardo (Marcelo Toscano), Juninho Valoura, Juninho (Lucas Kal) e Geovane (Bruno Nazário); Ribamar e Rodolfo (Felipe Azevedo).
Técnico: Vagner Mancini
 
Juventude
Marcelo Carné; Michel Macedo, Vitor Mendes, Rafael Forster (Didi) e William Matheus; Elton, Matheus Jesus e Wescley (Chico); Paulinho (Capixaba), Marcos Vinicios (Bruninho) e Matheus Peixoto (Fernando Pacheco).
Técnico: Marquinhos Santos
 
Motivo: 6ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data: quinta-feira, 24 de junho de 2021
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ) 
Gols: Matheus Peixoto (Juventude); Juninho Valoura (América)
Cartões amarelos: Ricardo Silva (2x), Bruno Nazário (América); Elton, Paulinho Boia (Juventude)
Cartão vermelho: Ricardo Silva (América)

Compartilhe