Basquete

COPA AVIANCA

Vasco derrota o Minas e conquista a Copa Avianca na Arena JK

Time minas-tenista cai por 81 a 57 na final do torneio em BH

postado em 31/10/2017 22:04

Marcos Vieira/EM/D.A Press
Em dia de presença ilustre na Arena JK, do Minas Tênis Clube, o técnico da Seleção Brasileira, o croata Alexsandar Aco Petrovic, que fez questão de acompanhar a rodada final da Copa Avianca de Basquete Masculino, observando opções para a convocação que fará na próxima semana, o Vasco derrotou o Minas, por 81 a 57, e conquistou o título da competição. Na decisão do terceiro lugar, o Flamengo bateu o Vitória-BA, por 98 a 87 e, valendo o quinto lugar, o Ceará ganhou do Botafogo, 92 a 85.

A julgar pelo início do jogo, a impressão que se tinha era que o Minas não daria chance ao Vasco. Tudo parecia perfeito. A defesa não cedia espaço para o ataque rival. E na frente, os minas tenistas aproveitavam cada oportunidade. A consequência, Minas 18 a 11, no primeiro quarto. Mas tudo iria mudar.

No segundo quarto, o ataque do time mineiro não funcionava mais. A defesa vascaína tinha melhorado consideravelmente. Não dava mais espaços como no início da partida. Como consequência, seu ataque estava a todo vapor. O resultado do primeiro tempo, a vidara por 33 a 22. No segundo quarto, o Vasco fizera 22 pontos, enquanto o Minas, o dono da cada, só quatro.

No terceiro quarto, a história se repetiu. A defesa e o ataque do Vasco funcionavam harmonicamente, enquanto que o Minas desperdiçada um ataque atrás do outro. O Vasco fez 63 a 41. No último período, o time carioca não só tratou de administrar a vantagem, como também fez com que esta aumentasse, para fechar a partida em 81 a 57.

O grande nome do jogo foi o pivô Guilherme Giovanonni, do Vasco, que registrou um duplo-duplo, marcando 14 pontos e pegando 12 rebotes. O cestinha da partida foi seu companheiro, da mesma posição, Lucas Mariano, com 21 pontos. O maior pontuador do Minas foi o também pivô Wesley, com 16.

Marcos Vieira/EM/D.A Press
A derrota, para o técnico e os jogadores do Minas, tem explicação. “Nosso time é novo. Está ainda em fase de montagem. Mas fiquei feliz por termos chegado à final e ficou demonstrado que temos muito a evoluir. O time tem potencial e a competição serviu como preparação para o Novo Basquete Brasil (NBB). Além do mais, o Vasco é um dos times que mais investiram em contratações. O time tem uma qualidade superior”, disse o técnico Espiga, do Minas.

O ala-pivô Audrei, também do Minas, seguiu a mesma linha do treinador. “O Vasco é uma equipe excelente. Conseguiu nos envolver. Aí ficou difícil. Nosso jogo não encaixou como nas partidas anteriores. Tínhamos de correr atrás. Não conseguimos, pois nosso aproveitamento foi baixo. Mas serviu como preparação para o NBB, pois mostrou em que temos de melhorar.”

Dedé, ex-jogador e técnico do Vasco, festejava o fato de ter um time que manteve um padrão de jogo do início ao fi, mesmo quando fez as trocas, colocando os reservas em quadra. “Foi um torneio forte e mostrou, principalmente, que fizemos boas contratações. A montagem da equipe foi correta. Mas ainda temos muito a melhorar e a vantagem é que temos grandes chances de crescer, pois a união do grupo é enorme, dentro e fora da quadra.”

Um dos jogadores mais experientes do time, o pivô Guilherme Giovanonni entende que a conquista foi graças aos treinamentos da equipe. “Soubemos aproveitar bem os três meses de treinos. Fizemos uma preparação física perfeita. E tudo se encaixou na competição que foi preparatória para o NBB.”

Minas
Gegê (14 pontos), Evan Roquemore (10), Billy Rush (9), Teichman (4) e Wesley (16), depois Jefferson (1), Thales, Andrei (3), Lelê e Big
Técnico: Espiga

Vasco
Fúlvio (3), Jackson (11), Gui Deodato (11), Giovanonni (14) e Lucas Mariano (21), depois Dedé, Hayes (7), Renato (4), Nezinho (3), Gustavo (5) e Bruninho (2)
Técnico: Dedé

Tags: Arena JK Copa Avianca vasco minas