Copa América

COPA AMÉRICA

Com brilho de Guerrero, Peru vira diante da Bolívia no Maracanã e vence a primeira

Atacante comandou seleção andina no triunfo por 3 a 1 pelo Grupo A

postado em 18/06/2019 20:38

<i>(Foto: Carl de Souza/AFP)</i>
Após estrear empatando com dois gols anulados pelo VAR, o Peru desencantou e venceu a primeira partida na Copa América na noite desta terça-feira. No retorno ao Maracanã depois de 40 anos, a equipe de Ricardo Gareca contou com o brilho de um velho conhecido do lendário estádio para triunfar de virada, por 3 a 1, sobre a Bolívia. Ex-Flamengo, Paolo Guerrero deixou o seu, deu assistência para Farfán e viu Flores fechar o placar, aberto por Marcelo Moreno.

Com o resultado, a seleção peruana chega aos quatro pontos e fica em ótimas condições para garantir a classificação ao mata-mata. A Bolívia, por sua vez, segue sem pontuar, fica na lanterna e precisa de uma série de resultados na última rodada para ir às quartas de final.

O Peru fecha a participação na primeira fase da Copa América neste sábado, quando enfrenta a Seleção Brasileira na Arena Corinthians, em São Paulo, ás 16h (de Brasília). No mesmo dia e horário, a Bolívia pega a Venezuela, no Mineirão, em Belo Horizonte, em busca de um milagre.

O jogo


Buscando uma pressão inicial, o Peru adiantou a linha de marcação, complicou a saída de bola da Bolívia e dominou os primeiros minutos, mas sofreu para encontrar Guerrero, alvo na maioria das jogadas, em boas condições para o arremate. Sem construir oportunidades claras, o time de Ricardo Gareca assustou o rival apenas uma vez, em cobrança de falta de Farfán da entrada área por cima da meta.

Passados os instantes de inferioridade, a Bolívia ganhou em confiança, partiu para subidas esporádicas ao ataque e arrancou um pênalti. Saavedra recebeu e tocou para Saucedo, que dominou no peito e chutou, acertando a mão de Zambrano. Após receber a confirmação do VAR de que não havia impedimento na jogada, o árbitro confirmou a penalidade máxima. Na cobrança, o aniversariante Marcelo Moreno deslocou o goleiro Gallese e abriu o placar aos 27 minutos.

O Peru sentiu o gol, e só voltou a ameaçar os bolivianos na reta final do primeiro tempo, dessa vez de forma fatal. Apagado na partida, Cueva roubou bola no setor de meio-campo, deu linda enfiada de bola e deixou Guerrero na cara do gol. O maior artilheiro da história do país viu o arqueiro Lampe sair da meta, deu uma meia-lua e apenas rolou para as redes, empatando o duelo no último minuto tempo regulamentar.


Peru pressiona e consegue a virada


Disposto a conseguir a virada, os peruanos voltaram do intervalo mais incisivos na troca de passes e alcançaram o segundo gol com mais uma participação direta de Guerrero. Procurando abrir espaços para a infiltração dos companheiros, o artilheiro recebeu na ponta esquerda e cruzou para a área. Farfán venceu a marcação, subiu alto e testou para baixo, do jeito que manda a cartilha, colocando a equipe de Ricardo Gareca em vantagem.

A liderança do marcador fez bem ao Peru, que seguiu em cima do adversário e colocou Lampe para trabalhar em chute de Cueva. A resposta da Bolívia veio na sequência, quando Raúl Castro chutou forte de fora da área, e Gallese realizou grande defesa, espalmando. No rebote, Saavedra apareceu sozinho na pequena área e conseguiu arrematar por cima da meta.

Melhor fisicamente, os peruanos superar o susto, seguiram no controle da partida e só não aumentaram a vantagem por causa do Lampe. O goleiro boliviano fez ao menos três intervenções providenciais em chutes de Guerrero, Tapia e Advíncula, mas não conseguiu parar Flores. No último minuto da partida, o atacante foi lançado no contra-ataque, deixou o arqueiro no chão e confirmou a vitória peruana por 3 a 1.

BOLÍVIA 1×3 PERU

BOLÍVIA
Lampe; Diego Bejarano, Haquin, Jusino e Marvin Bejarano; Justiniano, Saucedo (Fernández), Raúl Castro (Álvarez) e Saavedra (Vaca); Chumacero e Marcelo Moreno
Técnico: Eduardo Villegas

PERU
Gallese; Advíncula, Zambrano (Araujo), Abram e Trauco; Tapia e Yotún; Polo, Cueva (Flores) e Farfán; Guerrero (Gonzáles)
Técnico: Ricardo Gareca

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de junho, terça-feira
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Bryon Romero (EQU)
VAR: Esteban Ostojich (URU)
Público: 17.550 pagantes e 8.796 gratuidades/Total: 26.346
Renda: R$ 4.906.195
Cartões amarelos: Chumacero, Haquín e Fernández (BOL). Zambrano e Guerrero (PER)
GOLS: Marcelo Moreno, 27, Guerrero, aos 44min do 1ºT; Farfán, 9, Flores, aos 49min do 2ºT

Tags: virada maracanã bolívia guerrero peru futinternacional