Brasil tem 91 atletas militares, e continência pode soar como 'propaganda'

Professor da UFMG analisa que simbologia do gesto vai além de apoio às Forças Armadas e pode chegar ao governo federal

compartilhe
Medalha de ouro no Rio, Bruno Schmidt é sargento da Marinha do Brasil
foto: Leon Neal/AFP

Medalha de ouro no Rio, Bruno Schmidt é sargento da Marinha do Brasil

Do alto do pódio, vários atletas brasileiros prestaram continência à bandeira nacional durante os Jogos Pan-Americanos de 2015 e 2019, em Toronto e Lima, e a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. A todo instante, o gesto militar ao longo da execução do hino nas cerimônias de entrega de medalhas gerou debates e causou críticas devido ao simbolismo para um país castigado pela Ditadura entre 1964 e 1985. Em 2021, existe a expectativa para saber se a atitude se repetirá em Tóquio

Dos 302 brasileiros classificados para os Jogos Olímpicos do Japão, 91 fazem parte das Forças Armadas. Os atletas integram o Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR). Criado pelo Ministério da Defesa em parceria com o Ministério do Esporte em 2008, o projeto destina recursos à preparação de competidores de alto rendimento no Brasil.

21 atletas militares do Brasil na Olimpíada de Tóquio

Vários deles são fortes candidatos a medalhas olímpicas. A lista conta com nomes como Darlan Romani (levantamento de peso), Arthur Nory (ginástica), Álvaro, Evandro, Bruno, Ágatha, Duda, Ana Patrícia e Rebecca (vôlei de praia), Alison dos Santos (400m com barreiras), Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Milena Titoneli (taekwondo) e Kahena Kunze (vela).

É possível, portanto, que o gesto se repita em solo nipônico - mas com potenciais simbólicos bem distintos de cinco anos antes. Professor do departamento de comunicação social da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Camilo Aggio crê que a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a consequente militarização do governo brasileiro tendem a agregar novas conotações ao ato de prestar continência.

"Creio que agora temos um simbolismo muito mais forte, porque é representativo daquilo que se pode falar pelo lado militar, mas principalmente no governo federal. Creio que temos um problema grave aí. Se em 2015 já havia uma sugestão, hoje não há dúvidas acerca de como as continências, esses simbolismos gestuais, esses gestos simbólicos de prestar continência por parte desses militares, nada mais são que instrumentos de propaganda militar e também, obviamente, de propaganda política, ideológica, que representa a Presidência da República, que representa o governo federal", pontuou.

Em 2016, o ato causou discussão, já que o Comitê Olímpico Internacional (COI) proíbe qualquer tipo de manifestação política durante cerimônias de premiação. O órgão, porém, não vê problema nesse tipo de gesto. À época, o porta-voz Mark Adams justificou: "Já aconteceu em Jogos anteriores. Interpretamos como respeito à bandeira e ao hino, como pessoas que colocam a mão no coração".

Para Aggio, o gesto tem, sim, significado político - ainda que eventualmente esta não for a intenção. "Neste momento, uma vez que temos manifestações frequentes de militares, não apenas com cargos no governo, mas militares que estão na ativa ou na reserva e simpatizam, compactuam com este governo, fazendo não apenas manifestações de apoio mas também de ameaças, esses gestos deixam de representar um mero ato político para representar também um ato de propaganda política. Essa diferença é fundamental. Eles não estão representando as Forças Armadas apenas, eles estão representando as Forças Armadas que têm uma vinculação política e ideológica com o governo federal", disse.

Histórico


O PAAR surgiu ainda no governo Lula, como forma de fortalecer a delegação brasileira na disputa dos Jogos Militares, disputados no Rio, em 2011. O programa cresceu e classificou 51 dos 259 atletas do país que estiveram na Olimpíada de Londres. Das 17 medalhas do Brasil, cinco foram conquistadas por competidores que integravam o projeto.

Em 2016, 145 militares estiveram nos Jogos do Rio. Integrantes do PAAR conquistaram 13 das 19 medalhas brasileiras (68%) no evento. Em Tóquio, espera-se que o número continue alto. Dos 91 classificados, 44 são da Marinha, 26 do Exército e 21 da Força Aérea.
 

Veja, abaixo, a lista dos atletas militares brasileiros em Tóquio:

 
Atletismo - Darlan Romani (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Caio Bonfim (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Augusto Dutra (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Dérick Silva (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Eliane Martins (Comissão de Desportos da Aeronáutica) 
Atletismo - Geisa Rafaela Arcanjo (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Jorge Vides (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Laila Ferrer e Silva (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Tatiane Raquel da Silva (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Canoagem - Ana Sátila (Comissão de Desportos da Aeronáutica) 
Ciclismo - Luiz Henrique Cocuzzi (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Ciclismo - Priscilla Andréia Stevaux Carnaval (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Ginástica - Arthur Nabarrete Zanetti (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Ginástica - Francisco Carlos Barretto Júnior (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Ginástica - Caio Souza (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Ginástica - Arthur Nory (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Natação - Pedro Henrique Spajari (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Natação - Gabriel da Silva Santos (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Natação - Viviane Jungblut (Comissão de Desportos da Aeronáutica) 
Tiro com arco - Marcus Vinicius D'almeida (Comissão de Desportos da Aeronáutica) 
Triatlo - Vittória Lopes de Mello (Comissão de Desportos da Aeronáutica)
Atletismo - Márcio Soares Teles (Comissão de Desportos do Exército)
Atletismo - Alexsandro de Melo (Comissão de Desportos do Exército)
Atletismo - Gabriel Constantino (Comissão de Desportos do Exército) 
Atletismo - Lucas da Silva Carvalho (Comissão de Desportos do Exército) 
Atletismo - Rodrigo do Nascimento (Comissão de Desportos do Exército) 
Atletismo - Lucas Viliar (Comissão de Desportos do Exército) 
Boxe - Abner Teixeira (Comissão de Desportos do Exército) 
Boxe - Jucielen Cerqueira Romeu (Comissão de Desportos do Exército) 
Boxe - Keno Machado (Comissão de Desportos do Exército) 
Boxe - Wanderson de Olveira (Comissão de Desportos do Exército)
Esgrima - Guilherme Toldo (Comissão de Desportos do Exército)
Hipismo - João Victor Marcari Oliva (Comissão de Desportos do Exército)
Judô - Eduardo Barbosa (Comissão de Desportos do Exército)
Judô - Eduardo Yudy Santos (Comissão de Desportos do Exército)
Judô - Eric Takabatake (Comissão de Desportos do Exército)
Judô - Rafael Augusto Buzacarini (Comissão de Desportos do Exército)
Judô - Rafael de Macedo (Comissão de Desportos do Exército)
Natação - Fernando Scheffer (Comissão de Desportos do Exército)
Natação - Guilherme Basseto (Comissão de Desportos do Exército) 
Natação - Larissa de Oliveira (Comissão de Desportos do Exército)
Natação - Giovanna Tomanik Diamante (Comissão de Desportos do Exército)
Triatlo - Luisa de Baptista (Comissão de Desportos do Exército) 
Triatlo - Manoel Messias dos Santos (Comissão de Desportos do Exército) 
Vôlei de praia - Eduarda Santos Lisboa (Comissão de Desportos do Exército) 
Vôlei de praia - Ana Patrícia Silva Ramos (Comissão de Desportos do Exército) 
Vôlei de praia - Rebecca da Silva (Comissão de Desportos do Exército)
Atletismo - Almir Cunha dos Santos (Comissão de Desportos da Marinha)
Atletismo - Paulo André Camilo de Oliveira (Comissão de Desportos da Marinha)
Atletismo - Vitória Cristina Rosa (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Andressa de Morais (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Alison Brendom dos Santos (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Tábata Vitorino de Carvalho (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Tiffani Silva Marinho (Comissão de Desportos da Marinha)
Atletismo - Altobeli Santos da Silva (Comissão de Desportos da Marinha)
Atletismo - Bruna Jéssica Farias (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Felipe Bardi dos Santos (Comissão de Desportos da Marinha)
Atletismo - Núbia Soares (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Chayenne da Silva (Comissão de Desportos da Marinha) 
Atletismo - Ana Carolina Azevedo (Comissão de Desportos da Marinha) 
Boxe - Beatriz Iasmim Ferreira (Comissão de Desportos da Marinha) 
Boxe - Graziele de Sousa (Comissão de Desportos da Marinha) 
Boxe - Hebert Sousa (Comissão de Desportos da Marinha)
Canoagem slalom - Pedro Gonçalves (Comissão de Desportos da Marinha) 
Judô - Larissa Pimenta (Comissão de Desportos da Marinha) 
Judô - Daniel Cargnin (Comissão de Desportos da Marinha) 
Levantamente de pcaeso - Natasha Rosa Figueiredo Campião (Comissão de Desportos da Marinha)
Maratona aquática - Ana Marcela da Cunha (Comissão de Desportos da Marinha) 
Pentatlo moderno - Maria Ieda Chaves Guimarães (Comissão de Desportos da Marinha)
Natação - Guilherme da Costa (Comissão de Desportos da Marinha) 
Natação - Luiz Melo (Comissão de Desportos da Marinha)
Natação - Etiene Medeiros (Comissão de Desportos da Marinha) 
Natação - Gabrielle Roncatto (Comissão de Desportos da Marinha) 
Natação - Nathália Almeida (Comissão de Desportos da Marinha) 
Remo - Lucas Verthein (Comissão de Desportos da Marinha) 
Saltos ornamentais - Isaac Souza Filho (Comissão de Desportos da Marinha) 
Saltos ornamentais - Luana Lira (Comissão de Desportos da Marinha) 
Saltos ornamentais - Ingrid Oliveira (Comissão de Desportos da Marinha) 
Taekwondo - Edival Pontes (Comissão de Desportos da Marinha) 
Taekwondo - Milena Titoneli (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Kahena Kunze (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Samuel Albrecht (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Ana Luiza Barbachan (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Gabriel Borges (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Marco Grael (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vela - Jorge João Zarif (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vôlei de praia - Bruno Schmidt (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vôlei de praia - Evandro Gonçalves de Oliveira Júnior (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vôlei de praia - Álvaro Morais Filho (Comissão de Desportos da Marinha) 
Vôlei de praia - Ágatha Bednarczuk (Comissão de Desportos da Marinha) 
Wrestling - Laís Nunes de Oliveira (Comissão de Desportos da Marinha)

Compartilhe