Mauro diz que Atlético 'quer posar de bom moço': 'Postura dissimulada'

Durante o programa 'Posse de Bola', jornalista criticou posicionamento do Galo sobre debate que envolve a presença de torcedores nos estádios

17/09/2021 17:30
compartilhe
Mauro Cezar criticou Atlético: 'Postura dissimulada'
foto: Reprodução/YouTube

Mauro Cezar criticou Atlético: 'Postura dissimulada'

O jornalista Mauro Cezar Pereira, do UOL, detonou a conduta do Atlético diante do imbróglio pela presença de torcedores nos estádios de futebol do Brasil. O clube mineiro garantiu, na semana passada, que jogaria com público no Mineirão em partidas da Série A do Campeonato Brasileiro caso o Flamengo o fizesse. Para Mauro, o Galo quer 'posar de bom moço' e adota uma postura 'dissimulada'.

No programa 'Posse de Bola' desta sexta-feira (17), Mauro repudiou a nota oficial publicada pelo Atlético, que, agora, fala em 'fair play esportivo' e apoia a presença de torcedores nos jogos do Campeonato Brasileiro apenas quando todos os clubes tiverem essa possibilidade.

"O Atlético chega a ter a desfaçatez de colocar milhares de torcedores no Mineirão para enfrentar o River Plate e, depois, vem com papo de fair play esportivo no Brasileiro. É uma postura altamente dissimulada", afirmou Mauro.

Em seguida, o jornalista opinou sobre as diferenças de postura entre Flamengo e Atlético. Mauro avalia que o Galo quer 'posar de bom moço'.

"Entre o Flamengo e o Atlético, a diferença é a seguinte: o Flamengo não está nem aí. Os caras vão lá: 'Somos assim mesmo, não gostou, dane-se e tal'. O Atlético quer posar de 'bom moço', mas os argentinos - típico deles, como diria Galvão Bueno - jogaram sem público lá no estádio do River Plate", completou.

Diante de todo o imbróglio, a Prefeitura de Belo Horizonte voltou a liberar a presença de torcedores em jogos na capital mineira. Os estádios poderão receber até 30% de suas capacidades.

Leia a nota oficial do Atlético na íntegra


"O Atlético informa que, na reunião de hoje, organizada pela CBF e que teve a presença de todas as federações que representam times participantes da Série A e também dos próprios clubes (o Flamengo foi o único ausente), para tratar do retorno de público aos estádios no Brasileirão, ficou decidido que:
 
1) Os jogos poderão voltar a ter torcida a partir da 23ª rodada, que acontecerá no início de outubro. Esse acordo está condicionado à permissão das autoridades locais, para que todos os clubes participantes da Série A tenham a mesma prerrogativa. Ou seja, a torcida poderá voltar desde que haja isonomia entre os clubes. Essa decisão foi aprovada de forma unânime: 19 votos a zero (exceto voto do Flamengo);
 
2) Os clubes entrarão com pedido junto ao STJD para que a liminar obtida pelo Flamengo, que lhe permite ter torcida à revelia da decisão do colegiado de times que compõem a Série A e da CBF, seja apreciada em regime de urgência, pelo Pleno do Tribunal. O intuito é que a liminar seja revogada.
 
O Atlético informa que 18 clubes serão signatários do pedido que será feito ao STJD, no sentido de tentar reverter a liminar obtida pelo Flamengo, referente à presença de público em seus jogos válidos pelo Brasileirão.
 
O Galo não será signatário desse pedido por uma questão de coerência e de respeito ao STJD, uma vez que o Clube também obteve liminar favorável ao retorno de público junto a este egrégio Tribunal.
 
Não obstante o fato de ter a liminar a seu favor, o Atlético decidiu que respeitará o acordo entre os clubes, em nome do fair play esportivo;
 
3) Na hipótese de a liminar não ser cassada e de o Flamengo insistir em jogar com torcida, a despeito do acordo estabelecido no item 1 desta nota, a rodada será adiada pela CBF."

Compartilhe