2

Roger vê Cruzeiro confiável para jogar Série A e projeta campanha em 2023

Na visão do ex-jogador Roger Flores, time treinado por Paulo Pezzolano é obediente taticamente e tem potencial para ir bem no próximo Campeonato Brasileiro

09/09/2022 19:51
compartilhe
Ex-jogador do Cruzeiro, comentarista Roger Flores vê equipe treinada por Pezzolano com potencial para fazer campanha de meio de tabela na Série A
foto: Reprodução

Ex-jogador do Cruzeiro, comentarista Roger Flores vê equipe treinada por Pezzolano com potencial para fazer campanha de meio de tabela na Série A


Para o comentarista Roger Flores, do SporTV, não há dúvidas que o time do Cruzeiro tem potencial para fazer uma campanha estável na Série A de 2023. Na visão do ex-meia celeste, a equipe treinada por Paulo Pezzolano conseguirá alcançar uma posição de meio de tabela. 



Após o narrador Luiz Carlos Júnior afirmar que o Cruzeiro teria que mudar muitas coisas para a próxima temporada, pois não se saiu bem contra adversários de Série A em 2022, Roger reiterou que o time precisa de ajustes, mas mostrou confiança no elenco. 

"Obviamente é um time que precisa de ajustes. O Cruzeiro não é um time que dá espetáculo, (mas) é um time muito organizado e obediente. O Cruzeiro no ano que vem não vem para ser campeão de Libertadores ou Copa do Brasil. Ele vem para se estabilizar novamente", opinou o ex-jogador durante o Seleção SporTV

"Só que, para manutenção, um time como o do Cruzeiro, que joga equilibrado, tem um treinador inteligente e é obediente taticamente, (tem potencial) para meio de tabela no Campeonato Brasileiro. Com o que tem na Série B, o Cruzeiro joga para ficar entre nono e 13º lugar (na Série A). Do jeito que joga hoje, o Cruzeiro é muito confiável", complementou.  

Alívio do torcedor cruzeirense 

 
Roger Flores também falou sobre o sentimento dos cruzeirenses em ver a equipe a poucos passos de voltar à elite do futebol brasileiro. O antigo meio-campista afirma que o choro dos torcedores é, acima de tudo, por alívio.

"O choro (do torcedor) é de alívio. Sem dúvida nenhuma. O torcedor do Cruzeiro não imaginava disputar a Série B nunca. Se alguém me falasse no fim de 2012, quando eu saí do clube, que o Cruzeiro disputaria a Série B em sete anos, eu diria 'eu duvido, o Cruzeiro não vai de jeito nenhum", pontuou.

"O que fizeram com o Cruzeiro foi um crime. Tiraram dos olhos dos torcedores apaixonados o que eles mais gostam, que é poder conviver com o Cruzeiro onde ele deve estar. O Cruzeiro fez parte de páginas policiais durante muito tempo. Isso é um resgate (a campanha de 2022). É um alívio", finalizou. 





Compartilhe