América

AMÉRICA

América completa 109 anos e caminha para se tornar clube-empresa

Superesportes ouviu figuras importantes da diretoria do Coelho sobre o tema

postado em 30/04/2021 06:00 / atualizado em 30/04/2021 14:25

(Foto: Mourão Panda/América)
Fundado em 30 de abril de 1912, o América Futebol Clube completa, nesta sexta-feira, 109 anos de história. Em momento financeiro equilibrado, o organizado projeto esportivo do Coelho visa a consolidação da instituição na elite do futebol nacional. Neste sentido, a diretoria alviverde tem negociações avançadas para transformar o América em clube-empresa. Nesta importante data, o Superesportes ouviu figuras relevantes da gestão americana.

O América aguarda a apreciação, pelo Congresso Nacional, do Projeto de Lei 5516/2019, do senador Rodrigo Pacheco, que estabelece a criação da Sociedade Anônima do Futebol. Já há alguns anos, dirigentes da instituição estudam parcerias e possibilidades para investimentos financeiros no clube. Segundo a diretoria atual, há um acordo avançado com um investidor, que pode transformar o Coelho em um dos primeiros clubes-empresa do Brasil.

O ‘DNA formador’ do América também tende a ser um aspecto marcante na transformação do clube. As categorias de base têm recuperado protagonismo sob o comando de Lisca, que utiliza vários dos jovens formados ‘em casa’ nos compromissos da temporada 2021. No contexto de um futebol cada vez mais movido pelo dinheiro, vendas de grande porte são fundamentais para conservar a saúde financeira de uma instituição.

Alencar da Silveira Júnior


No dia do aniversário do América, o presidente do Conselho de Administração do clube falou ao Superesportes sobre sua gratidão por poder retornar à direção do Coelho. Alencar avaliou seu trabalho como um ‘dever que todo americano um dia sonha em cumprir’.

“Um clube centenário. É um clube que vem de pai. Sou muito grato por ter a oportunidade de presidir de novo. É um sentimento de estar cumprindo um dever que todo americano sonha um dia. Desde pequeno fui aos estádios com meu pai, e a gente se torna americano pela família”, disse Alencar.

(Foto: Rafael Chaves/América)

“O plano para o futuro é fazer um América cada vez melhor. Um América que possamos ter o orgulho de deixar sempre melhor do que quando a gente pega. Um América com a expectativa de se transformar no primeiro de Minas a ser um clube-empresa, e um dos primeiros do Brasil. Fazer com que o torcedor tenha cada vez mais orgulho de ser americano, de torcer para um time forte”, pontuou.

Alencar reafirmou sua visão sobre o futuro do América. O mandatário acredita que o clube deve apostar alto no futebol.

“Eu acho que o América já fez muito com o patrimônio que tem. Agora, é fazer, acima de tudo, um time de futebol. Coloquei isso na última reunião do Conselho de Administração. Falei: ‘Gente, vamos parar um pouquinho de pensar em patrimônio e vamos pensar em futebol’. Acho que temos que arriscar esse ano, com responsabilidade, preservando o que ajudamos nós ajudamos nesses anos todos a fazer. O grande intuito meu é permanecer na Série A e fazer futebol com recurso. Nós vamos fazer tudo com risco calculado, sabendo que preservar o patrimônio é importante, mas mais importante que preservar o patrimônio agora é fazer um time de futebol que a gente possa manter na Série A. Voltar (para a Série B) ninguém quer, e nós não aguentamos mais isso. Toda nossa geração está cansada disso. O torcedor, os mais velhos e os mais novos também, de ‘saco cheio’ com esse negócio de ‘sobe e desce’. Futebol, hoje, infelizmente, a gente faz com dinheiro. Temos que ter um clube forte”, finalizou Alencar.

Marcus Salum


Figura ativa no América há décadas, Marcus Salum é um dos principais responsáveis pela mudança de patamar do clube em cenário nacional. Ao Superesportes, o coordenador de futebol clube-empresa do Coelho ressaltou o caminho que a instituição vem trilhando para se consolidar no cenário nacional.

“O América está passando por um ano muito especial nesse aniversário. Um ano onde estamos na Série A, junto com o Atlético. Só dois clubes de Minas na Série A. O América vem por um processo de alguns anos, de um trabalho de reorganização e de consolidação no cenário nacional. Depois do que foi feito ano passado, com as campanhas da Copa do Brasil e do Brasileiro, o América está se firmando e se preparando para dar o passo mais importante da sua vida, que é se firmar como um grande clube da Série A. Paralelo a isso, o América despertou muita atenção e desenvolveu o projeto do clube-empresa. Um projeto que a gente está tratando com muito carinho, com muito cuidado, porque também é uma mudança muito radical na história do América”, afirmou Salum.

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Salum também falou sobre o convite de Alencar da Silveira para voltar à gestão do clube, pouco menos de dois meses após o fim de seu mandato. O coordenador está diretamente envolvido nas negociações para transformar o América em clube-empresa.

“A gente tem que tomar muito cuidado devido à responsabilidade do projeto. O América vem mantendo um trabalho de muita ética, muita transparência, com tudo exposto ao público - todas as informações necessárias. Então, isso me deixa muito feliz. Esse ano, tivemos a transição com a minha saída e a entrada do Alencar com a sua equipe. A gente percebeu que essa transição deu uma ‘balançadazinha’ no trabalho, que era normal, e quando se acelerou o projeto clube-empresa, que começamos a receber propostas efetivas, percebemos que nós não poderíamos correr o risco do insucesso. Lógico que ele existe, mas a gente tinha que minimizar a possibilidade de não ter um ano positivo”, ressaltou.

Por fim, Salum revelou que abriu mão de projetos da vida pessoal para retornar ao América. O dirigente também destacou sua visão e intenção para o clube nos próximos cinco anos.

“Aí, numa conversa com o presidente Alencar, ele me pediu para a gente acelerar esse processo, e eu voltar e assumir o futebol. O coração fala mais alto, porque eu mudei minha vida totalmente para fazer algumas coisas que eu precisava na minha vida particular, mas eu não sei quando o América vai ter uma oportunidade tão especial. Aí, abri mão, e estamos juntos trabalhando com pessoas que a gente gosta, que é a equipe nova, com os antigos todos. O América realmente tem essa expertise de agregar. Tenho muita fé que nesse ano a gente comece a alcançar o nosso objetivo para daqui a cinco anos: ser um time representativo na Série A do futebol brasileiro. Um time que dispute, que esteja ali numa posição de tabela favorável, que dê alegria a sua torcida, que tenha força e condição de ser um grande do futebol brasileiro”, completou.

Para além do desafio de se manter na Série A do Campeonato Brasileiro, o América também almeja a repetição ou superação da campanha de 2020 na Copa do Brasil - quando alcançou as semifinais pela primeira vez. Na oportunidade, o Coelho superou gigantes como Corinthians e Internacional, mas acabou caindo diante do Palmeiras - que viria a se sagrar campeão.

Títulos do América


  • Série B do Campeonato Brasileiro (1997 e 2017)
  • Série C do Campeonato Brasileiro (2009)
  • Copa Sul-Minas (2000)
  • Campeonato Mineiro (16x)
  • Taça Minas Gerais
  • Torneio Início (13x)
  • Módulo II do Campeonato Mineiro
  • Campeonato Extra da Cidade de BH

Tags: aniversario americamg interiormg futnacional seriea 109 anos clube empresa