América eleva média e se torna letal nas bolas paradas; veja números

Coelho marcou quase a metade de seus gols nos últimos cinco jogos em lances de bola parada

07/05/2021 15:15
compartilhe
Em lance de bola parada, Alê empatou o confronto entre Cruzeiro e América no último domingo (2)
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Em lance de bola parada, Alê empatou o confronto entre Cruzeiro e América no último domingo (2)

O América vive uma crescente, e os números evidenciam que a equipe tem se tornado letal em um momento específico do jogo de futebol: os lances de bola parada. Nos últimos cinco confrontos que disputou, o Coelho marcou 11 gols - cinco deles nessas ocasiões (45,4%). Ao todo, oito dos 21 tentos da atual temporada foram marcados dessa forma (38%).

No recorte dos últimos cinco jogos, o primeiro gol em bola parada do América ocorreu diante do Tombense, em partida válida pela primeira fase do Campeonato Mineiro. Após cobrança de escanteio, Alê desviou de cabeça na primeira trave e Anderson apareceu para completar para as redes - o único gol do Coelho na derrota por 2 a 1, em Tombos.

Na partida seguinte, contra o Ferroviário, pela Copa do Brasil, em uma falta lateral, Bruno Nazário cruzou na medida para Felipe Azevedo desviar e marcar. Após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar, o América venceu a equipe cearense nos pênaltis e avançou à terceira fase.

Depois da classificação, o Coelho venceu o Coimbra por 2 a 0 no Campeonato Mineiro, mas marcou seus gols em lances de bola rolando. Na partida seguinte, contra a URT, na rodada final da primeira fase do Estadual, o time de Lisca aplicou uma sonora goleada em Patos de Minas - 5 a 0.

Bruno Nazário foi o responsável por abrir o placar com uma linda cobrança de falta, no ângulo. Nos acréscimos do primeiro tempo, o meia cobrou escanteio na medida para um potente cabeceio do zagueiro Ricardo Silva. Mais dois gols em lances de bola parada para a conta.

Após a goleada, o técnico Lisca avaliou o crescimento da equipe nesse aspecto. “A bola aérea está muito boa esse ano, ao contrário do ano passado - começamos com pouco aproveitamento da bola aérea ofensiva e, nesse ano, estamos aproveitando muito bem. Já evoluímos nesse sentido”, afirmou.

Por fim, no primeiro duelo das semifinais do Campeonato Mineiro, Alê foi o autor do gol que deu o empate à equipe mineira, aos 41 minutos do segundo tempo. Após cobrança de escanteio de Leandro Carvalho, o meia subiu livre na área para cabecear para as redes de Fábio. Poucos minutos depois, em lance de bola rolando, Ademir virou o placar. Ao todo, cinco gols em bolas paradas nos últimos cinco jogos.

O retrospecto recente indica que o América tem uma boa 'arma' em mãos para utilizar diante do rival celeste no próximo domingo (9), às 16h, no Independência, em Belo Horizonte. No confronto de volta das semis do Mineiro, o Coelho pode até perder por um gol de diferença que, ainda assim, avançará à decisão. Apesar disso, o discurso dos atletas na semana que antecede o clássico reforça a tese de que o América entrará em campo para vencer - e a bola parada pode ser uma grande aliada nessa missão.
 

Compartilhe