Lisca vê equilíbrio e diz que derrota com gol no fim não abala o América

Técnico dá mérito a rival, mas afirma que empate seria mais justo

30/05/2021 21:50 / atualizado em 30/05/2021 23:02
compartilhe
Lisca considera que América merecia ao menos o empate em um jogo equilibrado
foto: Reprodução/TV Coelho

Lisca considera que América merecia ao menos o empate em um jogo equilibrado


derrota do América no retorno à Série A do Brasileiro, diante do Athletico, com um gol no fim do jogo na Arena da Baixada, em Curitiba, não vai abalar o grupo para a sequência. A garantia é do técnico Lisca, que viu equilíbrio na partida e só lamentou o lance que resultou na vantagem do Furacão, quando, aos 41min, Carlos Alberto, que entrara pouco antes, cruzou para Matheus Babi e a bola entrou nas redes de Matheus Cavichioli. 



Lisca disse que o resultado mais justo seria o empate, pela produção das equipes na partida. Mas ele também não deixou de dar o mérito ao Athletico, segundo ele um time encorpado e que mostrou força do bando de reservas. Jogadores que tiveram participação direta no lance, Terans (ex-Atlético) e Carlos Alberto, entraram momentos antes do gol.  

"O jogo estava controlado, bem parelho, não fomos superiores, mas foi bem tático, com poucas chances dos dois lados. E quando eles tiveram chances, o Matheus (Cavichioli) foi bem, assim como nós também tivemos e o Santos atuou bem. O jogo caminhava para empate, era o resultado justo, mas em um lateral nosso, perdemos a segunda bola, o Terans deu na diagonal para o Carlos, que cruzou e o Babi, que em condições legais, fez o gol. Eles acabaram fazendo um gol que talvez tenha sido até meio sem querer", analisou o comandante do Coelho. 



"Mas foi mérito pelo time deles, eles têm um time qualificado, entraram jogadores de alto nível e eles cresceram no fim", continuou Lisca, que admitiu um pouco de dificuldade com as condições da partida na Arena da Baixada, que tem grama sintética, o que segundo o técnico deixa o jogo mais rápido. Ele também citou as perdas do atacante Rodolfo e o lateral-esquerdo Marlon, sacados por causa de cãibras. 

"Sentimos um pouco o ritmo de jogo e tivemos postura mais defensiva nos úlitimos 15min, até porque perdemos o Rodolfo e o Marlon, com cãibras, e o campo aqui é diferente, gramado sintético, e o jogo fica mais rápido. Até a bola é diferente, tivemos três jogos com a bola da Nike e isso atrapalhou um pouco. Estamos tristes, claro, pois poderíamos ter saído com um ponto. Mas deixamos uma boa consistência, boa atuação, e precisamos melhorar nossa contudência ofensiva", comentou. 



GOL NO FIM


A derrota sofrida no fim, de acordo com Lisca, não terá repercussão negativa para o lado emocional do grupo. Ele disse que o próprio América já conquistou triunfos da mesma forma em algumas ocasiões. Não influencia no psicológico, mas nos deixa com um pouco de indignação. Não é a primeira vez tomamos gol no fim, mas também já fizemos várias vezes no fim", relembrou. 

"O futebol caminha muito para isso, há vários jogos que são decididos nos acréscimos, então temos que saber sustentar o resultado. Muitas vezes você não ganha, mas também não perde. Então, faltou um pouco dessa concentração. Mas foi mérito do adversário, que fez o gol em uma jogada limpa", enfatizou. 

Fotos de Athletico x América pelo Brasileiro



Compartilhe