Ineficiente no ataque, América empata com Cuiabá e segue no Z4 da Série A

Coelho somou primeiro ponto no Brasileirão, mas segue sem marcar gols no torneio

17/06/2021 17:57 / atualizado em 17/06/2021 21:41
compartilhe
América voltou a pecar ofensivamente e ficou no empate com o Cuiabá
foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

América voltou a pecar ofensivamente e ficou no empate com o Cuiabá


Ineficiente no ataque, o América empatou em 0 a 0 com o Cuiabá nesta quinta-feira (17), no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A partida, válida pela 4ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, foi bastante truncada e marcou a permanência do Coelho no Z4 da competição: subiu da lanterna para a 19ª posição.

 

 

 


O América segue sem marcar gols no Brasileirão. Apesar de ter somado seu primeiro ponto, a equipe ainda demonstra ter muitos problemas ofensivos e carece de contratações para competir em melhor nível na elite nacional.

O próximo compromisso do Coelho no Brasileirão será diante do Palmeiras, às 11h do domingo (20), no Allianz Parque, em São Paulo. A partida é válida pela 5ª rodada da Série A.

América x Cuiabá: fotos do jogo pela quarta rodada do Brasileiro


O jogo


Logo aos 4min, em lance de bola parada, Anderson ajeitou de cabeça para Ademir. No centro da área, o atacante finalizou bem, mas Paulão travou o chute para escanteio. Bom início do América.

Aos 10min, Ademir serviu Juninho na área com um grande passe. O meio-campista do Coelho saiu na cara do gol, mas finalizou para fora.

Apesar das boas oportunidades do América, o começo do confronto revelou um cenário de equilíbrio. Em fase defensiva, as duas equipes buscavam pressionar a saída de bola do adversário e recuperar a posse em zonas avançadas do campo.

Com o decorrer do tempo, o Cuiabá passou a se sentir mais confortável no duelo. O time mato-grossense apostava principalmente na velocidade e na habilidade de Clayson pela esquerda para gerar desequilíbrios na defesa do América.

Aos 28min, Juninho Valoura precisou ser substituído por um corte no olho, ocasionado por um lance em que Rafael Gava, do Cuiabá, utilizou o braço para proteger a bola. Sabino entrou como primeiro homem de meio-campo no Coelho.

Na reta final da primeira etapa, a equipe comandada por Cauan de Almeida 'colocou a bola no chão' e passou a progredir mais facilmente ao terço final. Com Alê articulando as jogadas, os laterais abertos e os pontas um pouco mais por dentro, a troca de passes fluía melhor enquanto as peças se movimentavam para encontrar espaços.

Aos 38min, Felipe Azevedo desperdiçou grande chance. Na direita, Ademir cortou para dentro e fez bom cruzamento para o segundo pau. No entanto, o veterano atacante do Coelho finalizou para fora, ainda que sozinho na área.

De modo geral, uma primeira etapa sem uma dominância concreta de uma das equipes. O jogo foi muitas vezes paralisado por faltas e entradas mais duras. Apesar de ter criado mais ocasiões de gol, o time de Cauan não foi efetivo para converter as chances.

Segundo tempo


No início da segunda etapa, o América se lançou ao ataque e apostava principalmente em subidas pelo lado direito para criar. As associações entre Diego Ferreira, Juninho, Ademir e Rodolfo fluíam com mais naturalidade por ali.

Aos 14min, Felipe Azevedo e Rodolfo cederam suas vagas a Bruno Nazário e Ribamar, respectivamente. Mexidas de Cauan para tentar melhorar a assertividade do América no terço final.

No entanto, o ritmo do Coelho pareceu cair. A equipe se mostrava muito lenta na circulação da posse e exagerava nos cruzamentos para alcançar a área do Cuiabá. O time mato-grossense cortava essas tentativas com relativa tranquilidade a partir de uma boa proteção do funil.

Aos 24min, em um contra-ataque, o Dourado ameaçou pela primeira vez na segunda etapa com Jonathan Cafú. Ele driblou Eduardo Bauermann duas vezes e finalizou, mas foi travado pelo zagueiro.

Três minutos depois, Uillian Correia arriscou de fora da área e obrigou Jori a fazer grande defesa. O goleiro 'voou' no canto direito e defendeu a bola, que veio à meia-altura.

O técnico Luiz Fernando Iubel optou por avançar a equipe do Cuiabá. Suas alterações, de caráter ofensivo, visavam conferir maior poder de fogo ao time mato-grossense, que se expunha cada vez mais na partida.

Apesar disso, na reta final, o América retomou o controle do confronto e voltou a ter maior presença no campo ofensivo. Em duas oportunidades, com um cabeceio e uma finalização de fora da área, Ribamar finalizou, mas não chegou a ameaçar a meta de Walter.

Aos 39min, Ramon e Gustavo entraram nas vagas de João Paulo e Diego Ferreira, em mais uma tentativa do Coelho de se lançar ao ataque. Cinco minutos depois, em bela jogada de Gustavo pela esquerda, Ademir acionou Ribamar na área, que novamente finalizou mal e desperdiçou grande chance.
 
Na reta final, o América tentou pressionar, mas esbarrou na retranca do Cuiabá. No último lance, Ribamar subiu sozinho e, de cabeça, mandou para fora.

AMÉRICA 0x0 CUIABÁ

 
América
Jori; Diego Ferreira (Gustavo), Eduardo Bauermann, Anderson e João Paulo (Ramon); Juninho Valoura (Sabino), Alê e Juninho; Ademir, Felipe Azevedo (Bruno Nazário) e Rodolfo (Ribamar).
Técnico: Cauan de Almeida
 
Cuiabá
Walter; João Lucas, Marllon, Paulão e Uendel; Auremir (Osman), Rafael Gava (Uillian Correia) e Pepê; Clayson (Danilo Gomes), Jonathan Cafú (Murilo Rangel) e Rafael Papagaio (Elton).
Técnico: Luiz Fernando Iubel
 
Motivo: 4ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data: quinta-feira, 17 de junho de 2021
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)
VAR: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)
Cartões amarelos: Felipe Azevedo (América); Clayson (Cuiabá)

Compartilhe