UAI


América faz bom jogo, mas cede empate ao Inter e segue no Z4 da Série A

Ribamar marcou para o Coelho no primeiro tempo; em raro momento de falta de compactação defensiva, equipe mineira cedeu empate no segundo tempo

27/06/2021 22:34 / atualizado em 28/06/2021 00:47
compartilhe
Após empate com o Inter, América segue sem vencer no Brasileirão
foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Após empate com o Inter, América segue sem vencer no Brasileirão


O América fez bom jogo diante do Internacional, mas cedeu empate na reta final do confronto neste domingo (27), no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A igualdade em 1 a 1, válida pela 7ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, marca a ampliação do jejum de vitórias do Coelho e a permanência da equipe no Z4.

Com o resultado, o time de Vagner Mancini segue como vice-lanterna. O América tem três pontos em sete jogos - três empates e quatro derrotas. Ao todo, são 11 jogos sem triunfos.

O próximo compromisso do Coelho na Série A será diante do Bahia, às 19h da quarta-feira (30), no Estádio de Pituaçu, em Salvador. O embate é válido pela 8ª rodada do Brasileirão.



América 1 x 1 Internacional: fotos do jogo pela Série A


O jogo


Com a bola, o América se postava em um 4-2-3-1. Juninho Valoura e Zé Ricardo davam início às jogadas à frente da defesa. Centralizado, Marcelo Toscano tinha função de articulador. Abertos, Felipe Azevedo e Rodolfo jogavam pela esquerda e pela direita, respectivamente. Ribamar atuava como homem de referência.

Em fase defensiva, o Coelho se organizava em um 4-1-4-1, com Juninho Valoura subindo para compor esta linha de quatro e Zé Ricardo posicionado à frente da defesa. 

Logo aos 3min, o América cedeu espaço na área e Johnny, livre na área, finalizou para fora. O início do confronto, no entanto, revelou um cenário de equilíbrio. As duas equipes alternavam no domínio da posse, mas os duros duelos e chegadas no meio-campo impediam a fluidez do jogo.

Com o decorrer da etapa inicial, o América demonstrou maior conforto com a posse de bola. Em momento ofensivo, utilizava da boa qualidade de Juninho Valoura nos passes na saída de bola e buscava inverter os corredores rapidamente para gerar situações de cruzamento.

Em alguns momentos, Felipe Azevedo aparecia por dentro, para organizar o jogo entre as linhas do Internacional, enquanto Alan Ruschel ocupava um espaço mais avançado na ponta esquerda. Nestas ocasiões, Juninho Valoura lateralizava sua posição para ocupar a função de Ruschel na saída de bola. Esta dinâmica confundiu a organização defensiva do Colorado em determinados momentos e permitiu bons avanços ao Coelho.

Aos 29min, a primeira grande chance da equipe de Vagner Mancini. Em lance de bola parada, após cruzamento na área e rebatida, a bola sobrou limpa para Rodolfo. O atacante, no entanto, finalizou muito forte, por cima do gol de Daniel. Três minutos depois, Valoura arriscou boa finalização de longa distância, obrigando Daniel a fazer boa defesa.

A pressão americana surtiu efeito. Um minuto depois, após escanteio, a bola sobrou novamente para Juninho Valoura na esquerda. O volante acertou lindo cruzamento para Ribamar, que subiu bem na área e, de cabeça, abriu o placar no Independência.

Gol de Ribamar, do América, sobre o Internacional


Após o gol, o América seguiu demonstrando consistência defensiva e bom ímpeto no ataque. A equipe apostava, principalmente, em cruzamentos para encontrar Ribamar. O jogo, no entanto, seguia sendo frequentemente paralisado por entradas duras. No último lance da primeira etapa, Valoura voltou a ameaçar a meta do Inter em cobrança de falta.

Segundo tempo


Aos 5min, Ribamar perdeu chance 'cara a cara' após lindo passe de Juninho Valoura. Ele finalizou em cima do goleiro Daniel. Quatro minutos depois, o Inter respondeu com finalização perigosa de Maurício de fora da área.

O início da etapa complementar revelou um confronto novamente equilibrado. O América priorizava a consistência defensiva e seguia muito bem sem a bola, congestionando os espaços por dentro. A equipe de Vagner Mancini cedia a iniciativa com a posse ao Inter e apostava nos contra-ataques para chegar ao gol adversário.

Aos 10min, após cruzamento de Alan Ruschel, Ribamar subiu bem de cabeça e voltou a balançar as redes. No entanto, o VAR foi acionado e o juiz observou toque no braço de Alan Ruschel na origem da jogada.

O América passou a apostar bastante no jogo direto, buscando o pivô a partir da força física de Ribamar. O atacante do Coelho se aproveitou da força física para segurar bolas no setor ofensivo. Ainda assim, o time mineiro tinha dificuldades para criar boas chances, enquanto o Internacional seguia com maior posse de bola.

Aos 31min, após boa troca de passes pelo centro do campo, o Colorado empatou com bela finalização de Rodrigo Dourado. O lance foi revisado pelo VAR por toque no braço de Thiago Galhardo na origem da jogada, mas o juiz não assinalou falta e o gol foi validado.

Após o tento do Colorado, Sabino e Bruno Nazário entraram nas vagas de Zé Ricardo e Marcelo Toscano. Pouco depois, Kawê entrou na vaga de Felipe Azevedo. Aos 41min, o jovem atacante do América finalizou de cabeça e obrigou Daniel a fazer boa defesa. Logo após, voltou a ameaçar com finalização.
 
Aos 46min, Carlos Alberto entrou na vaga de Rodolfo. O Coelho seguia ameaçando pelo lado esquerdo, com a velocidade e a boa técnica do jovem Kawê - que deu novo fôlego ao ataque americano.
 
Na reta final, o goleiro Daniel, grogue por pancada, precisou deixar o campo. Como o Inter já havia feito as cinco substituições, o volante Edenílson foi para o gol. O América se lançou ao ataque, mas foi ineficiente para ameaçar a meta defendida pelo meio-campista colorado.

AMÉRICA 1x1 INTERNACIONAL

 
América
Matheus Cavichioli; Eduardo, Eduardo Bauermann, Anderson e Alan Ruschel; Juninho Valoura, Zé Ricardo (Sabino) e Marcelo Toscano (Bruno Nazário); Felipe Azevedo (Kawê), Rodolfo (Carlos Alberto) e Ribamar.
Técnico: Vagner Mancini
 
Internacional
Daniel; Saravia, Lucas Ribeiro (Pedro Henrique), Cuesta e Heitor; Rodrigo Dourado, Johnny (Edenílson), Maurício, Lucas Ramos (Yuri Alberto) e Patrick (Léo Borges); Thiago Galhardo (Vinicius Mello). 
Técnico: Diego Aguirre
 
Motivo: 7ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data: domingo, 27 de junho de 2021
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Gols: Ribamar (América); Rodrigo Dourado (Internacional)
Cartões amarelos: Alan Ruschel, Eduardo (América); Thiago Galhardo, Lucas Ribeiro, Edenilson (Internacional)

Compartilhe